Um Convite Delicado

Lembro-me com carinho do primeiro livro que li “Alice no País das Maravilhas”, que leitura gostosa! Foi com ela que descobri que a leitura é uma viagem. Literalmente sua mente viaja por lugares e situações que nunca imaginou.

Participar das aventuras de Alice, me fez refletir, pois ora não sabia se a Alice era “Eu”, ou “Eu” era apenas o coelho apressado, que não se maravilhava mais com a beleza das prateleiras, gavetas e outras coisas, que decoravam as paredes do poço. Quantos podem observar as coisas belas que nos rodeiam durante uma queda, como fez a pequena Alice?

A maioria das pessoas vive apressada e não consegue ver nada de belo ao seu redor, somente se preocupam com a chegada. Em virtude disto, não percebem as maravilhas do caminho. No entanto, existem pessoas que estão adorando essa correria desvairada, pois quem só pensa em chegar, só pensa em chegar, e para algumas pessoas, uma parcela humana não pensante, ou limitada no pensar, não é observadora e perceptiva e isto representa uma sociedade que não reclama, discorda e questiona.

Depois da queda pelo poço, o próximo passo de Alice foi tomar a decisão de tomar ou não, o líquido de uma garrafa que dizia em seu rótulo ”Beba-me”. Ela bebeu e sua vida mudou para sempre. Você estaria preparado para vislumbrar um novo mundo? Gostaria de ver o mundo como ele realmente é? Se a sua resposta for “sim, eu gostaria”, abra a tampa da garrafa e beba, (continue lendo), porém se sua opção é continuar como está, ignore a garrafa, não beba (pare de ler agora), e volte para sua vida de correrias e agitações, continue da mesma forma que está, pois neste momento existem milhares de pessoas que estão caindo. Estão perdendo seus filhos para as drogas, estão perdendo seu casamento, estão falindo, mas não percebem, pois só pensam em chegar.

Eu te convido a viajar por um mundo totalmente diferente, todos aqueles que ousaram, jamais voltaram da mesma forma, Sócrates que o diga! Contudo sua vida deixará de ser medíocre vã e efêmera. A decisão é sua! Título do próximo Texto: “Eu Bebi, e Agora”!