Saiba Quando e Como Mudar os Preços de seus Produtos

Um dos graves erros que os gestores fazem em tempos de recessão é que no desespero para obter mais renda, aumentam os preços dos produtos da empresa. Isso pode ser fatal e poderá haver um ganho de renda muito menor que o esperado, e vou explicar por que.

Há produtos que são elásticos e inelásticos quanto ao preço, um produto é elástico quando o mesmo é sensível ao aumento ou a diminuição do preço desse produto, que é diretamente refletido na demanda. Um produto é inelástico é totalmente o contrário. É quando a variação de preços não afeta diretamente a procura, como o exemplo dos cigarros onde muitos países criaram uma grande quantidade de impostos e mesmo assim eles ainda têm grandes demanda.

Portanto, antes de iniciar qualquer estratégia de preços de desespero, você deve primeiro fazer uma análise das elasticidades de seus produtos comerciais. Você pode contratar um economista para te dizer exatamente qual é a elasticidade do produto e te orientar sobre os preços que você deve alterar, ou, talvez, se isso não é uma opção recomendada para seu caso.

Para gerenciar um negócio, os administradores devem estar preparados para qualquer situação e tomar decisões sob pressão, mas quanto aos preços todos sempre ficam com “um pé atrás” tal é a sua importância. Uma vez que são claras quais são as elasticidades dos produtos comercializados pela empresa, podemos ver a possibilidade de alterar os preços ou achar mais interessante, por outro lado, por exemplo, reduzir os custos de trabalho, etc.

Ainda mais interessante é que o administrador possa calcular as elasticidades da concorrência, por isso sabemos o quanto eles podem alterar seus preços sem ser afetado, o que é uma informação muito útil se você sabe o que fazer para o seu negócio. Não se esqueça que a execução de um negócio é uma arte que exige delicadeza e paciência.