Quer que embale para viagem?

Mudanças são sempre uma aventura, de certa forma. Aquela fase gostosa de procurar o novo endereço, depois a façanha de achar uma empresa de mudanças que seja boa e que caiba no orçamento, e aí definir a da data da mudança… Há quem adore essa confusão e também quem a deteste mas, independente disso, uma coisa é certa: a preocupação em relação à segurança dos móveis e demais objetos aparece na cabeça de todo mundo.

Afinal, são vidros, às vezes cristais, móveis de madeira, relicários, imagens sacras, obras de arte, roupas… E vem aquele medo: “nada disso é desses caras, como é que vou garantir que eles vão tomar cuidado como se fossem os donos dessas coisas?”. Vamos a algumas dicas simples, mas indiscutivelmente eficazes, para garantir que todas as suas coisas cheguem inteiras em seu novo endereço.

Proteger todas as peças é só o começo

Caixas-para-embalagem-de-seus-pertences.Não adianta, todas as coisas devem ser embaladas, inclusive as mais grosseiras como peças de cama, sofás, etc. Pode parecer que não, mas objetos mais pesados e de maiores dimensões são os que mais sofrem no transporte. Quinas de camas de madeiras sofrem facilmente com amassados e lascas, e estes danos são difíceis de reparar. Caixas pesadas (por exemplo, com livros) podem forçar e provocar danos nos estofados, caso sejam transportadas sobre eles (e é bem provável que serão, independente da empresa de mudanças que você contratou).

Portanto, não descuide destes objetos. O ideal é que pés de cama e quinas de móveis de madeira sejam protegidos com folhas de papelão bem presas com fita adesiva. Pode-se também usar plástico-bolha, mas dê ao menos três voltas se usá-lo neste caso, por precaução.

Armários desmontados também devem ter suas partes protegidas. Muitas vezes, elas podem ser empilhadas e transportadas de uma vez só (isso é muito legal: armários inteiros ocupam pouquíssimo espaço quando desmontados!); para facilitar este transporte, embale todas elas juntas em papelão ou plástico-bolha (de novo: três voltas no mínimo) mantendo tudo bem firme com fita adesiva.

Os estofados podem ser protegidos com cobertores, já que o formato variável dos móveis dificulta que eles sejam embalados com papelão ou plástico-bolha. Lonas grossas e colchonetes também podem ser usados numa boa: se moldam ao móveis e oferecem uma boa proteção contra rasgos e desgastes por fricção. Só tome cuidado para usar colchonetes e lonas que estejam limpos, senão você vai ter é dor de cabeça para limpar o estofado depois da mudança.

Caixas com livros e outros objetos pesados não precisam ser protegidos por fora, mas convém que você use fita adesiva ao redor da caixa TODA para mantê-la firme e evitar que o fundo se abra durante o transporte.

(até aqui, você já percebeu que fita adesiva, plástico-bolha e papelão serão necessários em grandes quantidades na mudança, não é?)

A importância da empresa contratada

Profissionais-capacitados-para-tratar-melhor-as-suas-coisas.Sim, sim. Antes de pensar no cuidado com o processo de embalar as coisas, pense com mais cuidado ainda na empresa que você está contratando. As melhores têm uma equipe constantemente treinada e atualizada, que visita seu endereço atual, verifica os móveis e objetos a transportar, calcula o material necessário para a embalagem, vem um dia antes para embalar tudo e, no dia da mudança, já estará tudo pronto para o transporte.

Boas empresas têm saída para tudo: o transporte das roupas feitas ainda no cabide, caixas apropriadas para taças e outros objetos frágeis, equipamentos apropriados para que os funcionários trafeguem os volumes de casa para o caminhão de modo seguro e rápido, e mais algumas preocupações com os seus pertences.

É… fazer mudança não é assim tão simples! Por isso, escolha uma empresa de qualidade, mesmo que não seja a mais barata. Isso já será metade da solução – talvez até mais! Afinal, não adianta embalar sua TV a vácuo para que um funcionário despreparado deixe cair no chão assim que passar da porta.