Que tal um spa?

Quem é que não gosta de ter sossego de vez em quando? E de paparico? Provavelmente, todo mundo gosta tanto de um quanto de outro, inclusive aquelas pessoas mais independentes que todos nós conhecemos. Não há quem aguente uma vida 100% agitada, barulhenta, ocupada por sons, imagens, falatórios, baladas, modas: de vez em quando é preciso parar um pouco pra colocar a cabeça no lugar, descansar os ouvidos e os olhos.

E se todo mundo precisa de uma “parada estratégica” de vez em quando, imagine as grávidas?? Diariamente elas encontram alguém que ainda não sabia da gestação; ou achava que fosse mentira da galera; ou pergunta pela enésima vez que tipo de parto vai ser; ou quer saber o sexo da criança; ou quer opinar sobre o estilo de decoração do quarto do bebê (independente se você vai tematizá-lo ou não), quanto tempo ainda falta; etc.. Quando não é isso, são os médicos dando conselhos semanalmente, a família votando qual deve ser o nome da criança, o pessoal do trabalho cobrando o chá de bebê… E como se já não bastasse essa overdose de pitacos, ainda tem o corpo! São as costas que reclamam do novo peso a carregar, é a pele que reclama do esticão que está sofrendo, são os hormônios que não sabem mais se vão ou se vêm… sem contar o marido, que anda ficando meio bolado com as ausências da esposa na cama. “AFE! PELO AMOR DE DEUS, PARA TUDO!!” Para mesmo! Que tal um spa, hein? Fazer exercícios de relaxamento, massagens e pilates para gestante

Tratamento de rainha

massagens-e-pilates-para-gestantesAh, vá? Fala sério que não é uma ótima ideia passar um dia (se for possível, quem sabe, uma semaninha?) num lugar cheio de gente só por sua conta? É divino!

Spas são verdadeiros sonhos de consumo pra muitas mulheres exatamente porque é a grande chance delas de sair um pouco do posto de “mulher independente que resolve tudo quanto é tipo de problema e suporta todas as adversidades como a leoa que é” e passa para o cargo de “resolvam isso tudo aí, que eu tô de folga e na mordomia”. É aquele lugar mágico, lindo, maravilhoso, com música suave de fundo, gente bem aparentada falado baixo, massagistas de mãos de anjo curando a insônia em três segzzzzzzzzzzzzz…

Como eu estava dizendo, spas são feitos pra quebrar – no sentido mais fiel dessa palavra – o ritmo caótico em que vivemos todos os dias, inserindo pelo menos algumas horas de pausa e relaxamento profundos no nosso cotidiano. E se isso já é altamente benéfico pra quem não tem um reizinho (ou rainhazinha) na barriga, imagine pra quem tem!

Sobretudo para as grávidas, estes momentos são benéficos para manter o corpo em ordem em vários níveis diferentes: o mental se estabiliza novamente, o físico é realinhado na medida do necessário e o espiritual… ah, o espiritual nem se fala. A cabeça sai de lá leve, como se não existisse problema algum nesse mundo! Depois até se lembra de cada confusão a resolver mas, pelo menos por algumas horas, essas preocupações se esvaem nas mãos habilidosas dos terapeutas que trabalham naquele lugar de sonho.

Contraindicações?

Se alguém disser que o relaxamento é contraindicado pra alguma pessoa… é porque provavelmente ela precisa de remédio pesado! É verdade que algumas pessoas são como “viciadas em stress”, precisando do ritmo caótico das grandes cidades e de seus empregos ultra exigentes e estressantes, mas isso não é mais do que alguém que entrou num loop do qual não encontra a saída. Essa é quem mais precisa de parar tudo! Talvez de forma mais gradual, já que ambientes extremamente calmos são uma quebra muito violenta no ritmo e elas podem mais se sentir irritadas com aquela calmaria toda do que relaxadas.

O spa em si não é contra indicado a ninguém. Entretanto, algumas atividades ali praticadas podem precisar sofrer modificações e adaptações para algumas pessoas. Por exemplo, alguns indivíduos podem ter alergia a algum dos óleos de massagem usados no spa que frequentam; outros podem ter problemas ortopédicos que impeçam certas massagens, ou certos tipos de movimentos nos alongamentos e no pilates para gestantes.

Banho-de-ofuro-gestantesNo caso das gestantes, alguns sais aromáticos usados nos banhos de ofurô (hmm, delícia) podem causar irritação respiratória ou mesmo um desconforto com o perfume, já que nessa fase da vida o olfato tende a ficar mais sensível; quantas gestantes já vimos relatar náuseas com o simples cheiro do arroz, por exemplo?). Por isso, muitas vezes é necessário usar sais com perfumes mais suaves – e às vezes, em casos mais extremos, não usar nenhum. Mas excluindo estas adaptações, o spa é uma ótima oportunidade para restabelecer o equilíbrio geral da gravidinha e mantê-la tranquila.

E cá entre nós: todos nós merecemos um paparico assim, não é?