Projetos Educom, Proinfo e Ensino On-line

A tecnologia promoveu mudanças em muitas áreas, mas na educação, a introdução da informática está sendo vital; pois apresenta algumas ferramentas que somente o uso do computador oferece. Foi colocado aos professores novas formas para ensinar diante da tecnologia. O governo criou programas para estimular o uso dos computadores, com o objetivo de igualar o ensino entre as classes sociais, pois a informatização promoveu a globalização e todos os setores foram influenciados, mas a educação como é a base de tudo torna-se primordial que acompanhe essa evolução.

O projeto EDUCOM (Educação e Computadores), foi o primeiro estimulo que o governo ofereceu, sendo à base de todas as que se sucederam; ajudou muito, pois abrangeu todo território nacional. No entanto os objetivos do projeto EDUCOM era a implementação de um núcleo de pesquisa, capacitar recursos humanos envolvidos na implantação do projeto. Com isso a cultura resultante da aplicação da informática na educação teve seu início com esse projeto. Incentivou o uso da informática como apoio a várias atividades, estimulou a modernização do progresso econômico e social no Brasil. Em algumas escolas os objetivos que foram propostos que é e era a melhoria da qualidade do ensino; mudanças na cultura educacional, ampliar oportunidades, modernização científica e tecnológica, acesso à informação de maior número possível de usuários e valorização da escola. No entanto “pelo que se lê e observa-se”, algumas escolas centrais consideradas modelo para o estado acontecem alguns desses objetivos, nas periferias “o que se lê e ouve” é uma realidade muito diferente da proposta.

Em seguida surge o PROINFO (Programa Nacional de informática na Educação) esse programa acrescentou capacitação aos professores, trazendo oportunidade de aprofundar seus conhecimentos na informatização, com mais noção da tecnologia, os professores e alunos tem maior oportunidade de interação dentro da sala de aula, e isso traz mais aprendizado para ambos. E aos que não tem condições desse acesso por motivo financeiro, terão a chance de aprender; com isso ganharão oportunidade de igualdade social em relação aos que tem maior recurso financeiro e possuem computadores em casa e estudam em escolas particulares. O fato de o PROINFO funcionar descentralizado auxilia a coordenação a cumprir suas atribuições principais, que é a de introduzir o uso da tecnologia da informação e comunicação nas escolas da rede pública, além de ligar a atividade tecnológica à alfabetização e ao ensino numa forma progressiva e ampla.

Surgem mudanças nas formas de trabalhar a formação de professores e as introduções de novas tecnologias possibilitam outras modalidades aprendizagem, como o ensino on-line ou à distância.  A internet como mecanismo de comunicação e formação, proporciona essa modalidade de ensino à distância, oferecendo uma elevação intelectual, oportunidade para as pessoas se adequarem as necessidades de horário de acordo com o ritmo de vida de cada um. Um modelo de ensino que permite o aprendizado eficiente, inovador, em larga escala e a um custo menor. Evitando que as pessoas se afastem do trabalho e de sua residência, proporcionando também crescimento profissional e pessoal. A tecnologia a disposição, em destaque a internet, e incluindo a isso a Web; criaram-se possibilidades de aprendizagem em que pessoas interessadas e motivadas podem aprender quase qualquer coisa sem precisar passar pelo processo de ensino formal, ou seja, presencial diário. Esse tipo de aprendizagem ainda tem um pouco de pré-conceito que acredito que o tempo, divulgação e cada vez mais adesões diminuirá. Penso que em um curto espaço de tempo o aprendizado através da tecnologia será visto com mais naturalidade e os profissionais estarão cada vez mais à vontade com esse novo tipo de “ensino ou escola”.