O Visto EB-5 e Tua Aaplicabilidade para a Saída da Crise Brasileira

O dinheiro sempre foi considerado um elemento de discórdia em grande parcela da sociedade. Muitos se perguntam porque uma fração pequena da sociedade consegue se enriquecer e a grande maioria não tem uma grande evolução financeira? As respostas podem ser observadas através de duas simples vertentes que poucos aplicam no dia a dia chamadas planejamento e astúcia.

Grandes líderes empresariais começaram suas vidas no ramo da gestão corporativa de maneira simples, mas nunca deixando de arriscar, com coerência e estratégia. As adversidades que possam ocorrer no caminho nunca abaixaram a cabeça deles. Ao contrário, esses percalços desenvolvem um número maior de ideias e novos planejamentos.

Um dos exemplos mais factuais que podemos citar é a crise econômica que o país vem sentindo desde o ano passado. Os investimentos despencaram, juntos com o lucro. Contudo, alguns empresários brasileiros estão injetando altos valores financeiros em mercados do exterior (principalmente EUA) e adquirindo um documento importante para sua afirmação dentro do país Yankee, o visto EB-5.

Enquanto uns não aprendem com os erros, outros crescem em cima deles.

De acordo com os principais jornais impressos do Brasil, a crise financeira que o país atravessa não tem quase nada correlacionado com problemas externos. Para alguns especialistas, essa fase difícil se deve aos altos índices de corrupção que a nação atravessa, conciliado a uma péssima gestão feita pela presidente Dilma Rousseff.

Observando esse clima instável, vários empresários estão aplicando suas rentabilidades em mercados internacionais, em especial no Estados Unidos, que voltou a ter uma forte evolução financeira após a crise de 2008. A nação estadunidense criou novos mecanismos de controle, capaz de trazer maior confiabilidade e conforto a nação.

Por conta disso, vários brasileiros vêm buscando angariar títulos de cidadania no EUA. No caso dos investidores, essa busca se torna mais fácil e fidedigna através do visto EB-5, que é uma espécie de “fidelização” do Estados Unidos com seus investidores do exterior.

Ser amigo é agir com inteligência e esperteza.

exemplo-de-inteligencia-e-o-estados-unidos

A sua aplicabilidade funciona com maior concisão em industrias estadunidenses. Nela, o investimento deve ser de, no mínimo, 1 milhão de dólares. Caso a pessoa busque destinar o recurso em meios agrícolas, o valor abaixa para 500 mil dólares. Esses valores devem gerar 10 vagas de trabalho, em tempo integral, durante 2 anos.

Com esses predicados sendo cumpridos, o investidor, sua mulher e os filhos que tiverem 21 anos e não forem casados poderão desfrutar da cidadania americana, através da obtenção do Green Card. Nele, a pessoa elucida sua legalidade dentro do país, sempre tendo como carro-chefe para sua permanência o trabalho que irá empregar, na forma de investidor, ou labutando manualmente.

Ter o Visto EB-5 é uma carta de sobrevivência no mundo capitalista emergente.

Portanto, o Visto EB-5 vem sendo muito utilizado, nos últimos anos, visando ratificar e “agradecer” os investimentos feitos por empresários no Estados Unidos. Ele é uma importante válvula de escape para o nicho corporativo nos momentos de crise que afetarem seus países, como é o caso do Brasil atualmente. E, ao mesmo tempo, é uma nova formula que o EUA implementa buscando aumentar, ainda mais, sua riqueza, poder e influência no mundo.