O Hipnotista – Lars Kepler

O livro O Hipnotista de Lars Kepler, pseudônimo do casal sueco Alexander Ahndoril e Alexandra Coelho Ahndoril, trás o sangrento assassinato de uma família nos arredores de Estocolmo. A crueldade e a sequência de acontecimentos intrigam a polícia sueca e, somente o detetive Jonna Linna tem a chance de compreender o que aconteceu e quem foi o culpado dos assassinatos.

A única pessoa sobrevivente ao massacre foi o filho adolescente, que foi encontrado gravemente ferido e corre risco de vida. Apesar de ser contra a recomendação médica, Jonna precisa saber o que o garoto sabe e, para isso, não hesita em lançar mão de todos os recursos: convence ao Dr. Erik Maria Bark a realizar uma seção de hipnose.

Entretanto, o que deveria vir como uma revelação para achar o culpado pelo acontecimento e impedir que a irmã mais velha do rapaz sofra o mesmo destino, o detetive acaba se deparando com uma confissão do rapaz (sob o efeito da hipnose), de que ele é o culpado pelos assassinatos. O rapaz consegue escapar, assassinando as pessoas que estão em seu caminho, com o único objetivo de encontrar a irmã, por quem sente desejo sexual.

Para o jovem, Erik é culpado por ter separado os dois, e ele pretende se vigar do que aconteceu. O filho de Erik é sequestrado e, ao que tudo indica, o culpado é o jovem rapaz fugitivo da polícia. Entretanto, sérias consequências foram desencadeadas pelo fato do Dr. Erik voltar a praticar hipnose após ter prometido parar (10 anos antes) e acontecimentos passados vem à tona, trazendo um enorme perigo para Erik e sua família.