Motos: Uma Alternativa Econômica aos Carros

O custo crescente dos combustíveis combinado com a propaganda ambiental, está criando um interesse crescente em pessoas para comprar motos e utilizá-las como seu principal meio de transporte. Isso é especialmente relevante para os motoristas das grandes cidades, frustrados sentados no trânsito durante muitas horas por semana e que necessitam de cada vez mais dinheiro para cobrir os custos crescentes de estacionamentos.

Motos: Uma Alternativa Econômica aos Carros

Motos: Uma Alternativa Econômica aos Carros

Nas grandes metrópoles brasileiras, os congestionamentos gigantescos também são um problema e, apesar da recente queda nos custos do combustível, os preços dos pedágios e o aumento dos custos de manutenção dos carros em geral está fazendo com que as pessoas passem a optar pelas motos.

Apesar dos pedidos para que as pessoas façam o rodízio nos transportes de quatro rodas, as dificuldades práticas da organização podem se provar inviável. Na verdade, poucas pessoas podem sair e voltar para casa, exatamente o mesmo tempo que outras pessoas e, portanto, a maioria dos passageiros na hora do rush ainda está viajando sozinhos.

Motos são baratas, motos são econômicas e motos são fáceis de estacionar. Assim, com todas as frustrações e os custos envolvidos no automobilismo moderno não é de admirar que as pessoas estejam procurando alternativas. Os transportes públicos podem ser úteis, mas ainda oferece muito menos flexibilidade do que ter seu próprio veículo, para que você seja independente e capaz de planear viagens, quando e onde quiser.

Mas, é, sobretudo os jovens que estão dirigindo seu interesse sobre as motos e as scooters. Com medo do custo proibitivo do seguro e dos impostos do automóvel, os motoristas jovens e inexperientes estão descobrindo que o preço da moto é uma opção bem mais barata. E, claro, a locomoção por duas rodas em vez de quatro também é muito mais econômica.

Além disso, uma pesquisa recente revelou que já não é só os homens que dominam o mercado de motos, mas agora, de fato, muitas jovens estão comprando e dirigindo motos. Eles apontam que o número de mulheres que estão nas ruas andando de moto esteja agora entre 20 por cento sobre todos os motociclistas. A mesma pesquisa também mostrou que quase uma em cada sete motoristas do sexo feminino também considera a compra futura de uma moto, a fim de reduzir os custos da viagem.

Mas, independentemente do sexo, o número de motociclistas tem aumentado e com certeza aumentará ainda mais, especialmente com a atual situação econômica do país, das facilidades do crédito para comprar uma moto e a economia com o combustível.