Motoristas Não Respeitam Limite de Velocidade

Recentemente, foi decidido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que não será mais obrigatório placas sinalizadoras da localização de radares em estradas no país, fato que agradou a algumas pessoas e a outras não. As pessoas que gostaram dessa resolução alegam que as pessoas freiam somente aonde existem radares que são identificados por causa das placas e após isso voltam a acelerar, não dando segurança as estradas. Elas acreditam que sem as placas que avisam os motoristas passarão a respeitar mais os limites de velocidade exatamente por não saber da localização dos radares.

Para advogados do brasil da OAB a retirada das placas que alertam sobre os radares não deve ser feita. Eles acreditam que na verdade a função das placas sinalizadoras é de educar os motoristas fazendo com que eles se mantenham constantemente atentos a velocidade com que estão trafegando pelas ruas e estradas.

O perigo da retirada das placas está em o motorista que estiver em alta velocidade perceber um radar quando estiver muito próximo dele e fizer uma freada brusca, o que pode resultar em colisões e acidentes sério, levando até mesmo a morte dos passageiros.Talvez, o que esteja faltando é uma conscientização melhor para os motoristas sobre a importância de não só respeitar o limite de velocidade como também a distância entre um veículo e outro. Caso as punições para alta velocidade fossem um pouco mais severas, as pessoas passassem a respeitar mais.

Pode também se investir em propagandas que demonstre o que acontece em acidentes em alta velocidade, já que as pessoas quando veem alguma coisa que fazem e não percebem que é errada tem um impacto grande e as pode até mesmo fazer refletir sobre suas atitudes. Essa nova regra sobre as placas é válida para as estradas e não para as grandes cidades, mas não é mais obrigatório o uso delas mesmo em centros, agora depende somente de o município decidir se continuará a sinalizar os seus radares ou não.