Lei do Descanso: Os EUA Leva Muito a Sério!

Lei do descanso - Caminhoneiros

Lei do descanso aplicada aos caminhoneiros e motoristas

A noticia já é velha por aqui, mas ainda não há uma fiscalização eficaz que assegure a segurança do motorista profissional. Já nos Estados Unidos a realidade é outras, lá existem 12 mil inspetores para fiscalizar os caminhoneiros e garantir que o limite saudável da jornada de trabalho seja cumprida. E se houver acidente de caminhão? Nos EUA dá cadeia, se for comprovado que ocorreu por desrespeito a Lei do Descanso.

Na terra do Tio Sam o motorista pode trabalhar até 14 horas diariamente, porém não pode exceder 11 horas ao volante e as 3 horas que sobrarem deve ser de descanso. Essas normas foram estabelecidas após ser constatado que o motorista que fica mais de oito horas no volante corre o dobro do risco de causar acidentes do que o motorista que faz pausas.

As normas americanas são muito semelhantes às normas que entraram em vigor aqui no Brasil. Mas ainda sim os motoristas americanos estão descontentes, pois são obrigados a cumprir jornadas de trabalho impossíveis e a manter um diário de bordo com os detalhes da jornada de trabalho. Apesar disso, os salários lá são melhores e os veículos mais modernos.

Os fiscais levam a lei realmente a sério, os 12 mil que estão exercendo a função fazem, aproximadamente, 3,5 milhões de abordagens e punem 1,2 milhões de motoristas que violam a lei. O diário de bordo ajuda muito no trabalho de fiscalização, nele os fiscais constatam várias violações, como: preenchimento incorreto, excesso de horas, falso diário, entre outros. Lá as multas são severas, o simples ato de não atualizar o diário gera multa de 1mil dólares por dia.