Lama Asfáltica

A lama asfáltica é um revestimento betuminoso (relativo a consistência) composto de  elementos minerais, chamados de agregados, com dimensões bem reduzidas, que permitem uma melhor aderência com o solo. A lama asfáltica apresenta elevada superfície e precisa de um aglutinante que possa ligar o agregado e envolve as partículas  minerais, o que resulta em um composto resistente ao desgaste físico, da água e demais ações do tempo e do tráfego. Trata-se de uma emulsão asfáltica misturada à água e aplicada com equipamento móvel indicado para dar maior consistência fluida e homogênea ao material.

Finalidades

A lama asfáltica destina-se a impermeabilizar revestimentos antigos, que perderam sua solidez devido ao desgaste superficial; proteção de revestimentos novos; selamento de fissuras e melhoria de solos mais antigos; diminuição da possibilidade de derrapagem, aumentando o  coeficiente de atrito entre o pneu e o solo e a construção de revestimento em vias com menor tráfego de veículos e pessoas.

Lama asfáltica

A lama asfáltica também se aplica como um agente preventivo e corretivo, sobretudo na conservação de pavimento asfálticos ou na melhoria de vias de terra, as chamadas estradas de terra. Esse tratamento não pode ser tomada como um reforço a estrutura do pavimento e sim como uma camada de desgaste, que prolonga a vida útil do pavimento e reduz a possibilidade de penetração de água e a oxidação do solo e do ligante asfáltico, principalmente das camadas estruturais.

Do que é feita a lama asfáltica

A lama asfáltica possui uma emulsão que é composta de glóbulos de asfalto, apresentando um estado catiônico. São diferentes possibilidades que tem como objetivo controlar a ruptura com a adição de polímero-elatômero. Os agregados utilizados são a areia de jazida natural ou de rio, com características mais duras e silicosas, além do  pó de pedra, e pedrisco, que são combinados em conformidade por meio de uma faixa granulométrica à ser utilizada no serviço. Ela pode ser fina, convencional ou grossa, conforme as necessidades da via.

Também é adicionado os fileres, que são traços de agregados, que causam uma reação para promover um processo tixotrópico da mistura fluida e os agregados. Nesse caso, são usados cimento Portland e cal hidratada. Para ajudar na liga é usada água limpa, sem materiais orgânicos ou argila, que podem prejudicar a ruptura da emulsão e comportamento da lama asfáltica no pavimento.

Principais aplicações

As principais aplicações das lamas asfálticas ocorrem em usina específica denominada de usina de lama asfáltica, automotoras, que apresentam um silo de agregados, um silo de filler, um tanque de emulsão, outro de água, além do misturador e uma caixa para espalhar, com lâminas de  borracha (neoprene). Ela é responsável pelo espalhamento da mistura asfáltica em uma consistência fluida, conforme a espessura da camada projetada. Essa camada geralmente terá uma dimensão proporcional a dimensão do maior agregado presente no traço.

Depois de espalhada, a lama asfáltica precisa de um tempo de cura para que agregado possa se misturar e a água evaporar. Por isso a condição do clima é importante para uma aplicação adequada. O tempo de cura depende de como é formada a lama e pode variar entre 1 a 3 horas, quando exposta ao sol.