Dor no Peito em Adolescentes Praticantes de Atividade Física

Mesmo se um atleta for jovem e estiver em boa forma física, dor no peito é um sintoma que deve ser sempre levado a sério. Enquanto a maioria das crises de dor no peito em crianças e adolescentes não apontem para um problema mais sério no coração, praticar esportes pode agravar problemas cardíacos já existentes, e às vezes ser fatal, em atletas adolescentes. Um estudo da American Heart Association relatou que um em cada 30.000 a 50.000 atletas do ensino médio vai morrer de parada cardíaca súbita, por isso é importante procurar um médico se você for um adolescente que esteja em risco.

Dor torácica

A causa mais comum de dor no peito em crianças e adolescentes é uma condição de dor torácica, que pode ser dolorosa, mas relativamente inofensiva. A dor torácica pode ser bastante assustadora se confundida com uma parada cardíaca enquanto um adolescente atlético estiver se esforçando fisicamente. Ela geralmente aparece durante eventos esportivos quando um jogador é atingido em um esporte de impacto ou cai e fere suas costelas, esterno ou em outras partes de suas costas ou no peito. Infecção respiratória e tosse são outras causas potenciais. Dor torácica na grande maioria das vezes não requer tratamento e vai desaparecer por conta própria, mas os adolescentes que experimentam uma dor no peito de qualquer tipo deve consultar um médico para descartar um possível diagnóstico mais grave.

Problemas mais graves do coração

Enquanto a grande maioria das dores no peito sentidas por adolescentes sejam relativamente inofensivas, atletas adolescentes são suscetíveis a doenças cardíacas graves e potencialmente fatais. Atividade física vigorosa pode agravar um problema cardíaco não detectada e desencadear uma parada cardíaca súbita. Atletas são mais propensos a parada cardíaca súbita porque eles exigem mais de seus corpos do que os adolescentes sedentários, os quais podem, sem saber, sofrer das mesmas anomalias cardíacas. Condições pré-existentes que levam a episódios cardíacos fatais incluem alguns tipos de arritmia, síndrome de Marfan e, mais comumente, cardiomiopatia hipertrófica, que envolve o espessamento das paredes do coração.

Sinais de alerta

Apesar de uma parada cardíaca relacionada a uma das condições acima aparecer repentinamente, adolescentes mais propensos podem sentir alguns sintomas e sinais de alerta. Além de dor no peito, muitos atletas adolescentes em risco experimentam crises de desmaios, tonturas e falta de ar. Se um adolescente experimenta algum destes enquanto pratica algum esporte, ele deve ser levado a um médico imediatamente, mesmo que talvez haja outra explicação para os sintomas. Se alguém da família do adolescente já sofreu parada cardíaca ou morte súbita inexplicável, é importante pedir ao médico exames para detectar defeitos cardíacos ocultos.

Testes de triagem

A American Heart Association recomenda que todos os jovens atletas façam um check-up para detectar anormalidades cardíacas antes de entrar em qualquer programa de esporte e atividade física. Os médicos podem detectar em adolescentes condições como a cardiomiopatia hipertrófica e a síndrome de Marfan, fazendo perguntas sobre a família e histórico de saúde pessoal e também realizando alguns testes físicos. Se houver dúvidas, um eletrocardiograma e um ecocardiograma geralmente podem detectar problemas cardíacos não diagnosticados. Uma vez diagnosticada, os adolescentes podem conversar com seus médicos sobre o tratamento e se eles podem ou não continuar a praticar esportes.