Diferença Entre Móveis Planejados e Móveis Sob Medida

Na hora de comprar um móvel novo muita gente se confunde entre os móveis planejados e os móveis sob medida. Uma coisa é certa: todos os dois são bastante caros, em relação aos móveis para casa convencionais, comprados em mercado aberto. Mas eles são muito diferentes em conceito e em resultado final – e se você não tem ideia das coisas com as quais eles diferem, veja mais características para os dois tipos de investimento antes de escolher por um deles.

Móveis Planejados e Móveis Sob Medida

Móveis Planejados e Móveis Sob Medida

Os móveis planejados são aqueles que a pessoa pode mandar fazer ou comprar pronto, mas que têm, entre si, a mesma finalidade: manter ambientes organizados de forma a otimizar espaços, principalmente os pequenos, para uso mais sustentável dos cômodos e das coisas que eles podem oferecer. Além disso, os móveis planejados também têm a função de não deixar o ambiente desorganizado ou com a impressão de estar muito cheio, já que eles estão, na maioria das vezes, grudados nas paredes dos cômodos. Móveis planejados também têm a vantagem de ser de fácil deslocamento e desmonte, caso seja preciso trocar de casa ou de cômodo.

Já os móveis sob medida são aqueles encomendados e feitos por designers de interiores, arquitetos, designers de móveis ou decoradores. Eles ouvem as necessidades e as pretensões dos clientes antes de desenhar um móvel que pode atender a todas as expectativas sem gastar mais espaço do que se pode ter. Dentre todas as opções para incrementar a decoração de um ambiente, essa é com certeza a mais cara; mas traz uma vantagem competitiva inigualável: quem desenha o móvel para você o desenha exclusivamente para você, e não pode usar a mesma ideia para reproduzir o móvel sem a autorização do cliente. Ou seja: é bem possível que você tenha um móvel que ninguém mais no mundo tenha igual.

Antes de escolher entre móveis planejados e móveis sob medida é interessante que a pessoa possa ter noções básicas do orçamento doméstico e de como utilizá-lo para fins de decoração, uma vez que não compensa entrar em dívidas eternas apenas para deixar a casa mais bonita. Antes de fazer a escolha, estude friamente a sua necessidade e a do ambiente. E, se for mesmo redecorar a casa, procure por referências de boas empresas e profissionais. Só assim será possível ter, sem medo, uma boa decoração.