Conheça a História de São Jorge, O Santo Guerreiro Homenageado em “Salve Jorge”

São Jorge

São Jorge

O santo que é a força de Deus na luta dos excluídos e marginalizados da sociedade é o tema central da nova novela da Globo, “Salve Jorge”, escrita por Glória Perez. São Jorge, santo guerreiro, vai ser alvo da devoção de muitos personagens da trama que faz a ponte aérea Rio de Janeiro/Turquia.

Não por acaso, o folhetim faz locação na Capadócia. São Jorge nasceu na região, mas logo que seu pai morreu, mudou-se para a Palestina. Lá foi promovido a capitão do exército romano devido à sua dedicação e habilidade, qualidades que levaram o imperador a lhe conferir um título de conde.

O guerreiro da fé é conhecido no mundo todo por sua imagem mais reproduzida: São Jorge aparece montado em um cavalo branco, vencendo um grande dragão. Com seu testemunho, o santo nos convida a seguirmos Jesus sem renunciar o bom combate.

A verdade é que o capitão do exército romano foi santificado com o objetivo de reforçar e legitimar as cruzadas, guerras de inspiração cristã que partiam do ocidente em direção à Terra Santa (Palestina). O intuito das cruzadas era conquistar, ocupar e manter sob domínio cristão a cidade da Palestina, que até hoje vive em constante instabilidade política e econômica. Era preciso uma justificativa para tamanho movimento militar, e São Jorge foi uma das explicações.

O santo é um dos mais populares, suas frases de reflexão e as orações a ele já foram traduzidas para mais de 70 idiomas. A sua oração mais conhecida foi musicada pelo cantor, compositor e devoto Jorge Ben. A música “Jorge da Capadócia”, do álbum “Solta o Pavão”, de 1975, é uma exaltação ao santo e a todo o seu caráter guerreiro. “Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem…” Com trechos da oração e adaptações feitas por um fervoroso devoto, a canção tornou-se um verdadeiro hino a São Jorge.