As Barreiras do Transporte de Bebidas no Brasil

Transporte de bebidas no Brasil

Transporte de bebidas no Brasil

A maioria das pessoas não sabem, mas nosso país é um dos maiores produtores e consumidores de cerveja. Os números estimam que o Brasil exporte por ano US$ 30 milhões em cerveja e importe, aproximadamente, US$ 2 milhões. Para continuarmos nesse posto é preciso, além de investir em caminhão de qualidade para transporte rodoviário de carga, ter excelência em uma estrutura de transporte logístico que abranja todos os locais de entrega das bebidas (tanto alcoólicas, quanto não alcoólicas).

O Brasil tem o tranporte rodoviário como o principal meio de transporte de cargas, mas nem sempre a malha rodoviária é de qualidade. Por exemplo, as rodovias do sul e sudeste do Brasil são consideradas as melhores, mas analisando o Brasil por inteiro apenas 11% das rodovias são pavimentadas.

Esse quadro se agrava quando a entrega das bebidas deve ser realizada em locais mais precários e de acesso complicado, como em bares e supermercados de comunidades carentes. É necessário um planejamento de ação e obter conhecimentos completos sobre esse tipo de locais para que a entrega seja realizada com sucesso. Outro exemplo importante de se ressaltar é a entrega em área rural, é importante o uso de um caminhão com tração nas quatro rodas.

Porém, o aumento de micro estabelecimentos, que não têm demanda para a compra de pallet fechado de produto, requer esforço dobrado dos distribuidores já que os custos são impactados pela redução do drop size (esse termo se refere à quantidade total vendida dividida pelo número de entregas realizadas), ou seja, nesse tipo de entrega o custo por pallet pode dobrar.

O lado bom de todo esse cenário é o destaque que nosso País tem graças a excelência de sua entrega. Apesar de todos os desafios o setor de entrega de bebidas brasileiro é sinônimo de qualidade de embalagens, respeito do prazo e local de entrega, entre outros fatores, todos por um custo de distribuição honesto.