- Você já pensou sobre como é o homem é visto por outras ciências e culturas? Como seria dividir e entender o homem no campo físico, emotivo e social? Refletindo sobre.  A relação entre homem e cultura aponta para a produção de um discurso onde o homem é visto como o único animal dependente da cultura. A dependência resulta no fato de que, ao nascer ele é um ser inacabado. Essa é uma das suas características marcantes. Quando a cria humana nasce, vai precisar dos cuidados tanto para sobreviver como para tornar-se humano. Ela vai depender de proteção. Ela precisará dos agentes da cultura, de outro que irá garantir a sua sobrevivência e que irá encaminhar a criatura ao processo de humanização. Esse outro é o próprio homem. Para se dividir e  entender um homem no campo físico, emotivo e social somente será possível quando o corpo mente e espírito atuarem em conjunto, na exata medida do equilíbrio. Fora disso teremos seres humanos, doentes de corpo e alma povoando este maravilhoso Planeta, semeando discórdia e miséria onde apenas paz e harmonia deveriam habitar.

- O que significa estudar a respeito do conceito Homem na sua totalidade?  Já fez isso alguma vez, questionando-se sobre seus atos? Essa e outras reflexões ajudarão a esclarecer algumas dúvidas que poderão surgir.

-  Infelizmente, o homem atual renunciou a busca da realização de si mesmo em sua totalidade (nem mesmo cogita tal hipótese) e contenta-se em equilibrar com êxito o maior número de setores, entendendo que o máximo que se possa almejar á a realização simultânea dos vários setores de sua vida. É sintomático que a espiritualidade hoje seja concebida como um dos setores a serem satisfeitos pelo homem, ou seja, uma entre tantas partes que compõem o homem. Até mesmo neste campo o homem deve ser bem sucedido, contando para isto com  métodos específicos oferecidos por uma vasta literatura de autoajuda. Como nos ensina Pieper: “Todo desejo de felicidade do homem, por menores que sejam as satisfações em que se possa perder, se orienta infalivelmente para uma satisfação suprema que é o que na realidade ele procura”, mas constatamos que a mentalidade predominante leva-nos ao esquecimento desta exigência original.

- Não podemos esquecer que vivemos em uma época na qual o neoliberalismo coloca toda sociedade envolvida em uma lógica tecnicista, excluindo quem não se adapta a ela…

- Com certeza, pois essa pessoa é chamada de analfabeto digital. E hoje não podemos nem fazer o básico sem o conhecimento da tecnologia.

- O sistema capitalista que envolve as ciências, entre elas o capital industrial. O lucro e a mão-de-obra especializada criam o individualismo, o tecnicismo, o lucro e, consequentemente a competição, o ser humano. Quando não tem emprego passa a ter uma vida incerta. Refletindo sobre essa questão importante.

- Segundo um estudo americano, ficar sem emprego é a terceira maior dor que um ser humano pode sofrer. A maior é perder um filho. A segunda é perder os pais. Há uma imediata e inevitável sensação de fracasso. Pessoas sem emprego sentem-se sozinhas, constrangidas e inferiores. A vida parece mais insípida, mais tênue.

A verdade é que o emprego ajuda as pessoas a dizer a si mesmas e aos outros quem elas são. A falta de emprego gera diversas implicações, como a baixa autoestima, ansiedade, incerteza em relação ao futuro, sensação de abandono e incompetência, fase de instabilidade emocional e desesperança, intolerância nas relações familiares e sociais que são prejudicadas pela mudança no status social e aumentam as preocupações com a vida financeira e os apelos de consumo.

- Se fosse o dono de uma grande empresa você contrataria a pessoa apenas pela formação ou pelo modo como ela reage em meio a um grupo de pessoas? Como o Homem é valorizado nessa fase?

- Quando falamos em avaliar pessoas, vários perigos surgem, pois estamos saindo de uma época em que as avaliações em empresas eram feitas apenas com o foco produtivo, ou seja, a pessoa era avaliada pelo que era capaz de produzir. No entanto, agora nós nos deparamos com a era dos serviços, com a era do conhecimento, e, sabemos que é importante que as pessoas na empresa pensem no que estão fazendo, e não apenas executem. Assim sendo, devemos avaliar não só a produtividade, pois ela, em uma dimensão maior, não representa o bom desempenho de uma empresa.

- Como você pode desenvolver essa relação intrapessoal na sua vida como ser profissional e pessoal? Como trabalhar com cada item na sua vida pessoal?

- Cada pessoa tem uma história de vida, uma maneira de pensar a vida e assim também o trabalho é visto de sua forma especial. Há pessoas mais dispostas a ouvir, outras nem tanto, há pessoas que se interessam em aprender constantemente, outras não, enfim as pessoas têm objetivos diferenciados e nesta situação muitas vezes priorizam o que melhor lhes convém e às vezes estará em conflito com a própria empresa.

Os passos que se deve seguir são faxina geral, limpar o ambiente e os objetos, separar tudo o que se precisa com frequência daquilo que se usa esporadicamente, fazer uma arrumação de forma a se facilitar a vida no trabalho, guardar cada coisa em seu lugar, manter os equipamentos em ordem e bom funcionamento, combater o desperdício, ordenar as informações, estar atento às condições de saúde e higiene e por fim uma autodisciplina e aperfeiçoamento constante do local de trabalho.

- Seja na escola no serviço ou no grupo de amigos, você saberia identificar as pessoas que pensam em contribuir com o próximo, ajudando no seu crescimento e as que competem para o crescimento pessoal, deixando de lado o grupo?

Podemos Acreditar que pessoas que respeitem os demais e a si mesmo. É imprescindível estabelecer, manter e corrigir as relações; mostrar compaixão e sensibilidade; manter a calma e ser sincero; saber equilibrar o trabalho e a vida privada; conhecer-se a si mesmo; fazer com que as pessoas se sintam confortáveis; gerir bem a carreira e saber tirar proveito das diferenças entre as pessoas. Administrar as relações de forma eficaz desde os níveis de supervisão até os níveis da alta direção é fundamental para a eficácia do trabalho do diretor. O executivo terá de formar, trabalhar e desenvolver equipes, exercer influência em todos os escalões da organização e inclusive fora dela, entendo que esse tipo de pessoa é a que contribui.

- O professor deve ter conhecimento do Conteúdo Programático, tem de conhecer o que leciona principalmente e profundamente os conhecimentos científicos básicos da matéria que ministra. Procurar bibliografias atualizadas. Ler, estudar, preparar as aulas, não ficar só no livro texto indicado, mas sim procurar várias fontes de um dado conhecimento. O professor não pode chegar à frente dos alunos e dizer: onde paramos? O professor tem que saber em cada sala de aula o conteúdo que está sendo ministrado, e em que ponto parou. Ele é quem conhece as classes que dá aula. O professor é um profissional, isto é que professa a sua profissão.

- Você já buscou conhecer-se na totalidade? Já tentou conhecer sua história, suas dificuldades e problemas que pode carregar consigo  sem saber?

- Já reparou como o corpo hoje em dia é mais valorizado como objeto de consumo e não mais como parte integrante de um ser que merece ser respeitado?

- Quando falamos de corpo como objeto de consumo, podemos entender de uma forma mais direta, não no sentido de se valorizar um corpo propriamente dito, mas valorizar para que ele seja a matéria prima de produtos que esses próprios corpos consumirão. Daí nasce uma força poderosa de transformação de concepções em torno da corporeidade: a Mídia. É através dela que corpo passa a ser, para além de objeto desejado, um objeto que agrega produtos para também serem desejados. E esquecem que nesse corpo  existe um ser que pensa e não há a preocupação em se “preocupar no que pensa”.

- Já pensou na divisão espírito e matéria, essência e existência? Caso exista quais são os limites de cada um? Como assimilar a essência e existência Humana na relação interpessoal?

“(O Espírito é a Vida, a Mente é o Construtor, a Matéria é o Resultado), confere à consciência um papel muito criativo na manifestação do mundo material”. (Parágrafo traduzido de uma resenha de Henry Reed para a Amazon sobre o livro The Self-Aware Universe: How Consciousness Creates the Material World, de Maggie Goswami, Richard E. Reed, Amit Goswami, Fred Alan Wolf).

Existência: ex-sistência (estar aí, Ex, fora das causas), o que acha na coisa, in reExistência é o fato de ser. Difere de essência, pois a existência consiste no fato de ser da essência. Assim como se pergunta: “o que é o ser?” pode perguntar-se: “qual o ser da existência?” Em que consiste a existência, qual a essência da existência, bem como qual a essência da Essência? (Santos, 1965)

- Você se vê na sociedade em plena evolução e automatização? Concorda com a proposta imposta pela classe dominante que impõe um individualismo e, com isso não contribui para o autoconhecimento, mas o conhecimento particularizado do ser humano?

- VANTAGENS DESVANTAGENS da evolução e automatização são: conveniência, praticidade, baixo custo, alta padronização, relacionamento, prestígio, atenção/cordialidade, confiança pessoal.

Desvantagens impessoalidade, resistências, fobias/medos, desumanização do atendimento, redução do contato com pessoas, alto custo, baixa padronização e logicamente contribuição para aumentar o individualismo crescente no ser humano.