A Utilidade do Inútil

Antoine Laurent de Lavoisier, químico francês, que foi imortalizado na popular frase “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, aliás, muito feliz diga-se de passagem, deixou este legado para que nele pensemos, mas, de forma analítica para que dele venhamos a extrair o que há de melhor. Se é que isto dá para se entender, pois sabemos nós como são os pensamentos dos químicos e filósofos que, às vezes, nos deixam confusos.

Mosca

Mosca

Pois bem, aproveitando um pouco os pensamentos de Lavoisier, e olhando para a natureza à nossa volta, bem próximo de nós e em nossa própria casa, em volta da nossa lixeira, ou ainda sobre alguns excrementos de animais – que podem ser os de nossos adoráveis cães de estimação – jamais poderíamos perceber que, neste ambiente particular, existe uma alternativa de solução para a medicina moderna, que muitas vezes poderia substituir as técnicas mais avançadas de recuperação de tecidos humanos, parcialmente destruídos por um incidente traumático como, por exemplo, em um grave acidente de automóvel, onde houvesse sido amputada parte de uma perna.

Falamos aqui das larvas daquelas moscas esverdeadas, que ficam voando em torno de nossas lixeiras e sobre os escrementos dos animais, ou ainda sobre os próprios corpos em decomposição. Á primeira vista, não nos parece que possam servir para alguma coisa, a não ser para nos dar asco, não é mesmo? Pois aqueles bichinhos asquerosos têm uma capacidade impressionante de atuar na recuperação dos tecidos lacerados, pois se alimentam do tecido necrosado e promovem a descontaminação microbiana. Hoje em dia, existem laboratórios que as desenvolvem já desinfetadas e esterilizadas, de forma a se evitar algum tipo de contaminação.

Usando o exemplo do acidente automobilístico que mencionamos aqui e ocorrendo no paciente um processo inflamatório e pós cirúrgico, a recuperação poderá se dar mais rapidamente com a aplicação da terapia larval, ou desbidramento por uso de larvas bem desenvolvidas em laboratório, onde serão rigorosamente observadas todas as técnicas de esterilização. Sendo assim, podemos, então, concordar com os princípios de Lavoisier, e nos lembrarmos de que ainda que algo na natureza possa nos parecer inútil, pode vir a ser de grande utilidade.