A Escrita Chinesa

Muralha da China

Muralha da China

Muitas pessoas são desencorajadas a aprender chinês devido aos caracteres, que são complexos de ler e escrever. Aprender o idioma é importante para incrementar o currículo, pois inglês e espanhol deixaram de ser destaque entre as empresas na hora da contratação. Também é importante para grandes empresários, que podem levar suas empresas para a Canton Fair, para garantir parcerias com empresas chinesas. Os caracteres chineses – chamados logogramas – possuem história.

Caligrafia e Grafologia

Por lá é comum que as empresas peçam os currículos de seus candidatos à vaga de emprego feitos a mão. Eles acreditam ser possível analisar a personalidade, o caráter e as atitudes do candidato através da escrita e da letra. Eles acreditam que a letra define a personalidade de uma pessoa. Há até mesmo uma área dedicada a isso, chamada grafologia, que estuda as pessoas através de suas letras.

Durante a dinastia Tang, entre 618 e 907, a capacidade, delicadeza, e a inteligência eram julgadas pela caligrafia de uma pessoa.

Os caracteres chineses

Os chineses têm aulas de caligrafia diariamente. Porém, o hábito de aprender todos os dias vem sendo deixado para trás, uma vez que o uso do computador tem aumentado cada vez mais. Eles não têm mais vontade de praticar, pois tudo é impresso ou lido nas telas de aparelhos eletrônicos. A caligrafia chinesa pode ser considerada uma verdadeira arte, feita com penas e pincéis especiais para isso. Ainda assim, os caracteres chineses não perderam o espaço ainda.

É uma língua pictográfica, que utiliza símbolos para representar os objetos e as coisas.

Os chineses são muito supersticiosos. Alguns caracteres têm pronúncia muito parecida com outros. Por exemplo, eles evitam utilizar os números 4, 14 e 24, pois o caractere que representa o número 4 tem pronúncia idêntica à pronuncia da palavra morte. E o número 8 é considerado um número de sorte, pois se parece com o caractere da palavra prosperidade.

Para eles, é preciso que a mão siga a mente na hora da escrita, para transmitir energia e pensamentos ao pincel, incorporando à escrita.