A Conquista da Terra

O viajante mais antigo da família homo foi o homo erectus. Movido por uma curiosidade que seus antepassados não tiveram pela primeira vez ele prestava atenção no horizonte e ficava com vontade de descobrir o que a distante linha escondia.

As viagens inaugurais partiram da região do Quênia e da Etiópia, há aproximadamente 2 milhões de anos. O continente africano foi o primeiro a ser desvendado, mas à medida que o homem primitivo melhorava suas habilidades em construir ferramentas para coletar alimentos e se defende de animais, mais avançava pelo mundo. Como nômades, permaneciam em uma região apenas enquanto houvesse comida. Nessa época eles ainda não sabiam cultivar a terra nem criar animais.

A descoberta do fogo, há 500 mil anos, permitiu que o homo erectus avançasse para regiões distantes.

Saindo do norte da África, nômades dirigiam-se à Europa pelo estreito de Gibraltar, que liga África e a Península Ibérica. Outro grupo caminhou para o leste, na direção do Oriente médio, e dispersou-se pelo continente asiático. Em pouco tempo, já havia população na região das Ilhas Britânicas, em boa parte do sul europeu, no norte da China e no sul da Índia, conforme apontam os sítios arqueológicos.

A toda prova

Sabe-se atualmente que o homem só conseguiu perpetuar a espécie porque foi capaz de adaptar-se a diversos ambientes. O período que comprova essa teoria correspondente à Era do Gelo, movimenta de glaciação da Terra ocorrido entre 100 mil e 10 mil a.C.

Durante a fase glacial a temperatura média no planeta caiu vertiginosamente e extensas regiões foram cobertas de neve, destruindo a vegetação e inviabilizando a pesca, até então as duas principais fontes de alimento. Para sobreviver, o homem primitivo aprendeu a explorar o potencial do fogo e aperfeiçoou as técnicas de caça. Durante o longo e desafiador inverno, despontava uma nova linhagem da família humana: o homo sapiens, do qual descende o homem moderno.

A água congelada de mares e rios formou pontes naturais que permitiram a travessia a pé entre antes separadas por distâncias intransponíveis. Foi o momento em que grupos humanos espalharam-se em novas regiões, ampliando as fronteiras conhecidas e aumentando seu domínio sobre a terra.

América e Oceania

Tudo indica que a chegada do homo sapiens ao continente americano ocorreu nessa época, por volta de 14 mil anos a.C. partindo da Sibéria, nômades atravessaram o Estreito de Bering e alcançaram o Alasca.

Alguns ocuparam a América do Norte, outros desceram para o litoral da Venezuela, Peru, Chile e Patagônia. Na Oceania, a Austrália recebeu viajantes do sul da Ásia. As ilhas mais isoladas, próximas a Nova Guiné e a Nova Zelândia, foram as últimas a serem povoadas.

No final da Era do Gelo, o homem ocupava diversos continentes, mostrando-se adaptável, forte e inteligente. Enfim, vitorioso.