Utilização de Metodologias e Padrão de Projeto em Aplicações Web

Crie Seu Site

Metodologias e Padrão de Projeto em Aplicações Web

Com a popularização da informática  e o crescimento do ramo com isso tambem cresce  as boas e péssimas práticas de programação, por muitas vezes,  tenta se aplicar tudo (exatamente tudo) o que foi aprendido nas faculdades, nas aulas de programação.

Um bom exemplo disso hoje em dia está nas utilização de padrões de projeto principamente em aplicações voltadas para web. Bom todos os programadores web ja sabem o quão difícil e trabalhoso é a linguagem em si, como exemplo ,os códigos html para desenhar, diagramar telas e etc.  Com alguma experiência digo que, hoje , as pessoas pensam que quanto mais complexo o projeto( em nível de linguagem), “mais bonito” o software construído. Gaba-se de inúmeros padrões de projeto utilizados aliados a “‘bisonhos” frameworks.

Vejamos,  imagine a seguinte situação:

“O fulano de tal tem que buscar 10 pães na padaria que está a 50 metros da sua casa.”

O fulano é orientado por outros fulanos (Alguns arquitetos/programadores) que dirão que tem-se que ir de carro ate o aeroporto, voar ate a cidade vizinha e depois pegar um helicoptero até a padaria, chegando lá compram quase todos os pães e fazem todo o caminho inverso ate sua casa e la seleciona-se os 10 melhores pães.”

Parece exagero mas não é. Padrões e metodologia foram feitos para serem utilizados em determinadas situações, não é porque saiu na revista tal ou no blog de tal pessoa que aquilo funciona perfeitamente em todas as situações.

No mercado de hoje com a velocidade das informações o objetivo principal é produtividade. Quanto mais padrões de projeto e metodologias o seu software ou framework tem, mais especifico ele se torna e  maior é o trabalho e retrabalho nas manutenções.

Digo que a arte de se construir um uma arquitetura de software é parecida com a de um pintor, nunca deve-se usar todas as cores sempre. Usa-se as cores necessárias para o quadro que esta sendo pintado. A produtividade surge atraves da generalização. Pense nisso.