Usar Lentes sem Antes ir à um Oftalmologista pode Causar Problemas

Atualmente, devido à sua praticidade, a procura por lentes de contato teve um aumento significativo. É fato que elas colaboram na correção de vícios refrativos, como hipermetropia, astigmatismo e miopia. No entanto, fazer o uso de lentes de contato, sem a devida recomendação e acompanhamento médico oftalmológico, é um ato um tanto quanto inconsequente. O preocupante é que muitos têm aderido à metodologia errada: adquirem as lentes sem, antes, buscar a devida orientação médica. E, em muitos casos, o resultado dessa má conduta traz sérios danos à saúde, como necrose na córnea, provocada por agente bacteriano.

Lentes de Contato

Lentes de Contato

Hoje, existem no mercado diversos tipos de lentes. Cada uma com característica própria, que se distingue das demais, ou seja, existe uma adequada a cada necessidade. São lentes gelatinosas, rígidas, tóricas. Lentes descartáveis – de uso diário ou mensal, e as de uso prolongado. Então, como saber exatamente qual a lente que se adéqua a um caso específico? Para essa interpretação correta, somente o profissional oftalmologista tem o conhecimento necessário para fazer a avaliação.

As lentes coloridas são as que mais se enquadram neste caso de displicência. Como estão novamente na moda, as pessoas se sentem seduzidas por esta proposta de mudar a cor dos olhos, mesmo que seja por um dia, por um breve período ou até mesmo uma mudança radical,  por toda vida. Essa prática é desaprovada pelos médicos oftalmologistas. Ainda que a lente comprada sem receita médica não contenha grau, o usuário não está livre dos fungos e bactérias que podem penetrar na lente por falta de limpeza adequada. Como elas são sensíveis, é necessário que haja todo um cuidado para conservá-las, e para isto, é necessário a aplicação de produtos de higienização, também indicado apenas pelo especialista, que é responsável pelo acompanhamento do tratamento.

Se, por vaidade, surgir o desejo de usar lentes de contato, a ação mais correta é recorrer imediatamente ao oftalmologista para que a avaliação seja feita. Só após o seu aval é que o uso se torna apropriado. A atitude é uma forma de prevenir problemas graves, como uma possível cegueira. Por vaidade alguma vale à pena comprometer a visão?