Um Problema de (Muito) Peso

Foi uma sucessão de acontecimentos: primeiro, um relacionamento terminado de forma nada agradável. Depois, uma série de problemas no escritório, visto que a empresa passava por dificuldades por conta de um mau momento na economia, que acabariam por culminar em uma demissão e uma longa e estressante busca por um novo emprego. No meio disso tudo, alguns problemas sérios de saúde de alguns familiares próximos, felizmente superados, mas não sem muita preocupação envolvida.

Tanta coisa junta acaba levando uma pessoa a reagir de diferentes formas, visto que o humor e o bem-estar emocional definitivamente se alteram. Há quem passe a descontar na bebida, há quem estoure o cartão de créditos fazendo compras por impulso. No meu caso, a minha forma de lidar com tudo isso foi comendo. Ansioso desde sempre, sem pensar em qualquer momento na minha saúde, entregar-me à gula desenfreada sem qualquer tipo de culpa naqueles meses parecia ajudar bastante. No fim, tudo o que esse cenário me ajudou foi a ter um notável aumento de peso.

Dificuldades

Foram algumas dezenas de quilos a mais adquiridos ao longo dos meses, dos meus cerca de 80 kg normais eu alcancei inacreditáveis 130 kg. Além dos óbvios problemas com vestuário, que me fizeram recomprar todo um guarda-roupa e não ajudaram em nada na questão da autoestima, minha saúde foi a mais afetada. Além do descontrole ter apresentado frutos nos exames médicos, meu corpo não suportou bem a ideia de todo o peso extra. Mais especificamente, meus joelhos.

Pilates no auxilio de problemas de joelho.

Pilates no auxilio de problemas de joelho.

Um determinado dia, eu simplesmente não consegui subir a escada de casa. Tive que ser levado às pressas para um hospital, praticamente carregado, e de lá direto para uma consulta de emergência com um ortopedista. O veredito foi claro: eu precisaria perder a maior quantidade de peso possível para auxiliar na recuperação das cartilagens do joelho para poder voltar a contar com eles. O que era um tanto irônico, na verdade, visto que eu precisava deles para fazer exercício e perder o peso. Foi aí que eu descobri o Pilates.

Uma solução eficiente

Recomendado pelo ortopedista, procurei um estúdio de Pilates para realizar um trabalho localizado nos joelhos, de modo a fortalece-los para que eu pudesse em breve poder fazer algum tipo de atividade aeróbica para efetivamente perder o peso. Sinceramente, minhas expectativas estavam bastante baixas; neste ponto eu já havia tido noção da gravidade da minha situação e não sabia se conseguiria resolvê-la. Com alguns meses de Pilates, entretanto, comecei a sentir que tudo poderia mudar. O trabalho de reforço e reeducação muscular, feito para aliviar o impacto nos joelhos, realmente estava funcionando. Eu já me deslocava bem melhor e não sentia tantas dores.

Fortalecendo os músculos com as técnicas do Pilates.

Fortalecendo os músculos com as técnicas do Pilates.

Com o efeito do Pilates e uma nova dieta equilibrada feita por uma nutricionista, foi a vez de tentar algo novo: comecei a correr alguns dias por semana. Foi difícil no começo, confesso, mas logo até comecei a tomar gosto pela coisa.  Hoje estou correndo cinco dias por semana e acabo de baixar, pela primeira vez em mais de um ano, meu peso para menos de 100 quilos. Ainda falta muito nessa busca, mas graças ao Pilates, posso me considerar uma pessoa nova em folha desde já.