Juros de carros semi-novos

Juros de carros semi-novos

Com o poder aquisitivo do brasileiro aumentando, um dos principais sonhos é ter um carro. Um veículo proporciona conforto de locomoção sem dependência de transporte público, que não é dos melhores no nosso país. Nesse panorama, os carros semi-novos são uma boa solução para quem tem poder aquisitivo, mas não pode pagar tão caro por um bem.

Com valores mais acessíveis que os concorrentes zero quilômetro, os carros semi-novos são alvo de consumidores de todos os níveis.

Entretanto, os consumidores que procuram carros com preços mais baixos, são os mesmos que não têm condições de comprar o veículo à vista. É neste processo que o consumidor se engana às vezes. Pois o valor do carro seminovo é mais baixo à vista, mas no financiamento, por exemplo, sai quase pelo mesmo preço. O carro seminovo tem taxas de juros mais altas que os zero quilômetro. E poucos consumidores fazem um estudo claro do financiamento não comparando as parcelas e visando o resultado final.

O Jornal Bom dia Brasil promoveu um estudo sobre esse assunto comparando os preços de um carro popular que, à vista, sai por R$ 25,3 mil o novo e R$ 22,6 mil o modelo 2009. Parcelados em 60 vezes, os veículos têm preço final R$ 37.320 e R$ 38.940. A diferença de R$ 1,6 mil vem da taxa de juros: 1,82% ao mês no caso do seminovo e 1,54% ao mês no zero quilômetro. E na prestação?

O carro novo sai por R$ 27 a mais mensalmente, com parcelas de R$ 649.

Além das taxas de juros, pesquise sobre os modelos de automóveis que ninguém quer. Pois esses são muito difíceis de serem vendidos e perdem valor muito rápido. Por exemplo, no Brasil os carros com mais saída são os pretos e pratas, carros com cores incomuns, que normalmente ficam encalhados nas lojas devem vir com bons descontos. Carros que saíram de linha também devem ter o preço mais baixo por conta da manutenção mais difícil. Veículos importados com preços altos costumam perder valor drasticamente. Carros com histórico de leilão, acidentes entre outros percalços também perdem valor.