Seja feliz, e emagreça sem medo – Parte 1

Seja Feliz. Emagreça sem medo

Emagreça sem medo!

Em primeiro lugar é preciso ter força de vontade, é preciso querer emagrecer. Sem isso, fica muito difícil superar as dificuldades. E não dá para ficar parada, é preciso atitude e não esperar que as coisas caiam do céu, como num passe de mágica. Lembre-se que por mais ajuda que você encontre, seja em livros, revistas, sites na internet, só há uma pessoa responsável por seu sucesso: você mesma.

Realidade é importante. Ter metas plausíveis e não querer perder todo o peso que levou anos para ganhar de uma só vez não adianta nada. Não espere perder 30 quilos em uma semana, é irreal, não caia nas tentações do regime fácil. No fundo só querem levar você a consumir produtos cujo único objetivo é obter lucro fácil às suas custas.

Também preciso gostar de si mesma, amar-se é meio caminho andado. Manter uma boa relação entre o corpo e amente traz equilíbrio ao organismo e facilita os processos biológicos, e pode levar ao emagrecimento sem sustos nem sobressaltos. Além disso, é preciso ter consciência do próprio biotipo.

Lembre-se que certos padrões de beleza são inatingíveis para a maioria das pessoas. Não leve muito à sério o que a tevê tenta lhe vender. Como eu disse antes, por trás de certos padrões, esconde-se uma indústria poderosa cujo intento maior é fazê-la adquirir produtos que você nem precisa.

Escolha uma dieta saudável. De preferência uma que se adapte à você, não o contrário. Por exemplo, digamos que você não goste de carne. Então esqueça a dieta de South Beach, qque usa muita proteína. Cuidado com os modismos.

Quando tiver algum ganho com sua dieta, não abuse. Não caia na armadilha de querer comemorar a perda de peso… comendo.

Preste atenção num detalhe: as exceções. Não se permita voltar a um estilo de vida que não seja saudável. Não caia nas tentações da gula.

Como o lema dos Alcoólicos Anônimos, viva um dia de cada vez. Só de pensar que deseja perder vinte ou trinta quilos causará tanta ansiedade que a fará sentir vontade comer. É preciso traçar metas curtas, normalmente de 24 horas, e segui-la nesse período. Uma coisa que as pessoas esquecem é que engordamos lentamente, dia após dia. O caminho inverso é exatamente igual. Não se angustie demais

Mantenha o bom humor. Não importa o que vá fazer. Se entrar numa dieta, mantenha o espírito positivo. Isso vale para tudo na vida.

Dizem que casar engorda. E talvez não haja exagero nisso. Muitas vez o casal prioriza a alimentação e acaba esquecendo de outros detalhes. Procure ser feliz na cama, e não na mesa.

Lembre de falar com seus parentes e seu marido sobre sua dieta. Peça para lhe ajudarem. Cuidado com a sabotagem alheia por simples ignorância. Imagine se seu marido lhe presenteia com uma caixa de bombons enorme sem saber que você cortou o chocolate… Comunicação é tudo…

E não tente compensar a raiva ou a culpa, ou qualquer outro sentimento se enchendo de doces, por exemplo. Isso é um perigo. Ao mesmo tempo é preciso controlar a ansiedade. Aprenda também a reconhecer quando a vontade de comer não é fome. Isso vai lhe garantir algumas calorias a menos no fim do dia.

Mude a forma como prepara seus alimentos: dê fim às frituras. Acrescente mais saladas, legumes, frutas e verduras. Quanto mais colorido, melhor. E desligue a tevê. Quando o cérebro se distrai quem paga é o estômago. Muita informação para o cérebro é como num computador: ele demora mais a responder aos estímulos e, portanto, vai levar um tempinho a mais para entender que o estômago está cheio, e que é preciso parar de comer.

Por fim, não desista. Seja perseverante. E não se culpe se acabou saboreando uma casquinha de sorvete. Aceite, e continue em frente. Às vezes é preciso dar um passo para trás antes de dar dois para frente.