Saudades da Minha Infância

Hoje, com a massificação da informação e a acelerada expansão da tecnologia em todos os seguimentos de nossa vida social, acabamos sem ter tempo para tantas coisas que consideramos não tão importantes, mas que fariam toda a diferença.

O tempo vai passando e o sistema capitalista é cruel. É cada um por si. Ninguém busca o interesse do seu próximo. É uma corrida desenfreada pelo sucesso, dinheiro, casa, carro e tantos outros bens materiais.

Saudades da infância

Saudades da infância

Ainda não sou velho, tenho apenas 27, mas já tenho na consciência a certeza de que, se continuar nessa corrida obstinadamente, poderei até alcançar meus objetivos, mas me arrependerei de não ter desfrutado, durante a minha juventude, da essência da vida. Deus nos deu a vida e devemos desfrutá-la, mas sempre ter em mente que as coisas que tanto buscamos, muitas vezes de forma desonesta, um dia acabarão, e como num passe de mágica, tudo irá perder o sentido, pois a idade vai chegando e não podemos evitar a velhice e o cansaço da vida. É como dizia Salomão: tudo é vaidade!

Devemos nos apegar mais aos valores familiares, às amizades verdadeiras, ao amor, à gentileza, à cortesia e tantos outros valores morais (e até mesmo espirituais) para que, ao final de nossa caminhada, possamos, de cabeça erguida, dizer com todas as letras “MINHA VIDA VALEU A PENA”.

Costumo dizer que sinto falta da inocência, da pureza…  há uma música com a qual me identifico muito, e acredito que você também irá:

“…eu olho pra frente e sinto saudade do tempo bom da minha mocidade, no peito arde uma dor que me invade, contagia tudo e sobre até a mente…”

“…Que saudades dos tempo da menor idade, quando tudo era vaidade, e tudo que eu queria era que o sol brilhasse até mais tarde…”

Pois é..  a infância é a fase mais importante para construção do caráter, ao contrário da maioria das pessoas que acham ser a adolescência.

É bom lembrar dos namoricos de adolescente, bom demais até. Mas nada como ter lembranças mais remotas. Os brinquedos, os doces, a escola, os desenhos…  nossa que vontade de voltar apenas por alguns instantes.