Saga Crepúsculo – Bella Swan, Uma Análise da Personagem

Bella Swan

Bella Swan, filme “Lua Nova”

Como todos os personagens, Bella Swan tem os seus defeitos. Na primeira passagem através de Crepúsculo, parece que o único defeito que ela tem é a sua falta de jeito um tanto incapacitante, mas em uma análise mais aprofundada, alguns traços um tanto perturbadores da sua personalidade subjacente vem à tona.

Para quem leu os livros, foi fácil perceber que Bella tem uma autoestima muito baixa. Tudo bem que esta seja uma condição que afeta todos os adolescentes em um momento ou outro, mas Bella é frequentemente autodepreciativa: Ela se coloca para baixo, mesmo em seus pensamentos. O interesse pelo seu amor, Edward, é constantemente descrito como perfeito e, quando Bella se vê ao lado dele, ela se encontra totalmente desconcertada. Mesmo em coisas pequenas, como no trabalho em duplas na aula de biologia, enquanto os dois estão tomando notas para um trabalho, em que Bella tem medo de “estragar” o trabalho que Edward está fazendo com ela porque acredita que sua caligrafia não é tão bonita quanto a dele.

Esta insegurança de Bella pode ser vista como uma forma da autora tentar reafirmar para o público que tudo sobre o herói da história é perfeito, até mesmo a sua caligrafia, porém faz isso as custas da autoestima da heroína. O mesmo tema se repete tantas vezes que se torna francamente desanimador. Bella relembra o público várias vezes o quão ela é comum, principalmente quando ela se compara com o rapaz que ama. Sim, Edward Cullen é extraordinário e maravilhoso, mas seria interessante que Bella tivesse virtudes e qualidades também, mesmo que ela seja apenas uma garota normal.

Bella e Edward em "Crepúsculo"

Bella e Edward em “Crepúsculo”

A confiança de Bella é autossustentada pelo amor de Edward, mas esta mensagem é uma espada de dois gumes. Embora seja fantástico que ela possa ver-se através de seus olhos e entender que alguém pensa que ela é excepcional, é triste que ela não acredite até quando ele diz isso a ela. Ainda assim, esta é uma descrição exata de como a imagem de um adolescente muitas vezes é, por assim Meyer deveria ser elogiada em cria-la tão bem – mesmo quando a mensagem que a autora emite seja algo questionável. Parece que uma menina é especial somente se alguém do sexo oposto pensa que ela seja.

Um dos traços mais preocupantes da personalidade de Bella é o quão fácil é para ela andar. Nenhum de seus protestos por todo o livro vara: quando ela desafia ou discute com Edward, ele sempre ganha – não porque o seu argumento é válido, mas porque ela recua. No livro, repare que Bella não tem direito a quaisquer opiniões que se chocam com seu namorado.

A relação que é central em “Crepúsculo” é que, à primeira vista, tudo que uma garota sonha, mas indo um pouco mais a fundo na história, vemos que isso é realmente um pouco abusivo. Por padrão, o Edward está certo, Bella não. Se Bella mostra qualquer desejo sexual, ele a faz parar, se ele faz o mesmo, ela desmaia de tão magnífico. Se Bella forma uma opinião contrária de Edward, ela muda para combinar com o seu namorado quase que instantaneamente. Quando Edward ‘brinca’ com Bella, ela aceita, embora suas palavras ponham buracos em seu ego.

Bella vê Edward tão perfeito, lembrando constantemente o público de como ele é “perfeito” e o quão bom é tê-lo, nunca reconhecendo que talvez ela mereça ser amada por alguém atraente como o vampiro. Todas essas coisas são descritos como bem porque Edward a ama, o que significa que ele é imediatamente perdoado por seu comportamento com base em seu amor sozinho.

Mais preocupante ainda é que, em sua adoração a Bella, as adolescentes desejam esse tipo de relacionamento, sem nunca ver quão prejudicial é a heroína do romance.

Jacob, Bella e Edward

Jacob, Bella e Edward

Bella não é uma personagem feminina forte. Ela se inclina para alguém com caprichos e personalidade forte. Quando ela faz algo por conta própria, os resultados são sempre desastrosos e ela é repreendida: “Ela deve ter ouvido o rapaz que ela ama em vez de pensar por si mesma”.

Esta desigualdade de género é um tema predominante em “Crepúsculo” e com cada leitura posterior, isto aparece cada vez mais e se torna ainda mais preocupante. Bella é entregue a atenção de um homem para outro, que constantemente estão salvando sua vida, seja desde colocando correntes nos pneus do seu carro ou até salvando-a de vans fora de controle. Outro detalhe é que ela não vai a pé sequer até a sua classe sozinha, estando geralmente acompanhada por um personagem menor do sexo masculino ou pelo namorado. Quando ela age sem a orientação de um homem, ela acaba em situações perigosas das quais ela deve ser resgatada, mais uma vez, por um homem.

As donzelas em perigo das histórias de séculos atrás são, ou deveriam ser, apenas isso: passado. As mulheres dos contos modernos podem ser fortes; as mulheres são fortes. Bella, em Crepúsculo, sempre precisa passar por dolorosas situações para poder aprender.

Bella SwanBella é fraca, mesmo sendo submissa, pura e simples. Ela é muito inteligente, e ela pode muito bem ser esperta, mas essa vontade nunca é dela. Seria desculpável, até mesmo em um enredo excelente com um show de crescimento emocional, se ela tivesse começado “fraca” e se desenvolvesse através da saga, mas não é o que acontece.

Em Crepúsculo, os papéis de gênero são muito bem definidos em uma espécie muito antiquada de passagem. As meninas são eternamente princesas que necessitam de socorro; meninos são os cavaleiros de armadura brilhante. É uma história tão antiga quanto o conto de fadas mais antigo da face da terra.

A Cinderela passiva à espera de seu príncipe encantado para vir salvá-la da vida mundana em que ela vive não é normalmente considerado um bom modelo para as meninas. Em Crepúsculo, de forma geral, Bella Swan está sempre à espera de um romance para fazer sua vida algo excepcional, em vez de tentar procurar sua felicidade com as próprias mãos.

  • mandy

    Nossa, toh chocada agora!vc descreveu muito muito bem a bella… parabens!

    • Felipe S. Teixeira

      Ola Mandy! Muito obrigado pelo elogio =]

  • maria flavia

    bella swan é muito bonita e a saga que ela faz é perfeita mais a saga harry potter é bem melhor

  • Bruna

    Eu entendo seu ponto de vista.
    Mas a Bella que estava adormecida nos 3 primeiros livros DESPERTA em Breaking Dawn. Ela enfrenta todos para proteger o nascimento de seu filho e quando se torna vampira descobre um poder extraordinário, e é ela quem protege a todos na batalha final. O fato engraçado é que este poder sempre esteve com ela, só aumentou por causa dos genes de vampiro, ela pode ter baixo autoestima, mas sempre pensou no bem dos seus entes queridos acima até dos dela. No fundo ela é super forte, porque deixar de pensar em si para proteger ao próximo é um dom muito privilegiado.

    E quem não gosta de ser salva as vezes?

    • natalia

      adorei fico feliz em não ser a unica a ter visto isso

    • Betina

      Bruna você está certa, nunca vejo o que tirar muito assunto desse tipo de conversa, pois apesar dos críticos de plantão abominarem crepúsculo por seu público ser adolescente, acho muito bom, e li todos, mas apesar da Isabella ter esse lance de proteger e etc, o que o texto quis dizer é que há até mesmo uma forma de mensagem oculta, e EU interpreto isso como machismo completo, pois praticamente TODAS as estórias que eu leio existe esse lance da garota ser dependente para ser feliz, ter amor e ter proteção… Por isso sempre digo que os livros são como músicas, porque cada pessoa interpreta de um jeito, e lendo a saga consegui enxergar muitas coisas que não são boas mensagens para as meninas. Mas é isso, adoro ver opiniões diferentes seja qual for o assunto, isso torna as pessoas especiais.

  • Mariana

    Nossa! Eu nem tinha percebido que Crepúsculo não passa de um conto de fadas dos mais antigos. A sua descrição é incrível, eu li, fui relembrando as cenas que você escreveu e é mesmo verdade. Sempre tem alguém do sexo masculino pra salvar ela. A Bella é fraca e depressiva.

  • larissa fank

    Não não… Bella tem baixa autoestima, mas não é frágil… Não é fraca. Ela é unica… Eu a admiro muito… Ela é tudo… Edward não é perfeito…