“Rio Grande do Sul Cultura”, A Quantas Anda?

Se tratando de um dos estados que mais cultiva suas tradições, o Rio Grande do Sul é o estado com maior frequência de uso de suas culturas. Os gaúchos são considerados apaixonados pela sua terra e isso não vem de hoje.  Em 1972, após a não convocação do jogador Everaldo para a Copa Independência, surgiu e logo foi adotada a ideia de um jogo da seleção brasileira contra a seleção gaúcha, que seria representada por jogadores de Grêmio e Internacional. – Um fato que me marcou muito foi que na entrada do estádio tinham cem mil torcedores e cem mil bandeiras gaúchas. Nenhuma bandeira brasileira – comentou o ex-jogador Caju em entrevista a rede globo.

Voltando aos dias de hoje, nós conseguimos ver que o estado não deixou esta cultura para trás. Tomam seu chimarrão quase que diariamente, o churrasco do final do mês é indispensável  mas se ainda houver dúvidas, basta olharmos o último grenal do campeonato brasileiro,válido pela última rodada do primeiro turno, o estádio Beira-Rio sede do Internacional passou pela seguinte situação. Jogadores enfileirados e início do hino brasileiro: as torcidas mantiveram seu canto de apoio aos times gaúchos de maneira normal. Início do hino rio grandense, estádio todo de pé, e torcedores tanto gremistas como colorados, cantando orgulhosamente o hino do seu estado.

Não podemos deixar passar, o Centro de Tradições Gaúchas, o popular C.T.G. Local onde ocorrem jogos tradicionais da cultura do estado, danças tradicionais que são apresentadas em grupo, par ou individualmente. Além de ser um local acolhedor que é muito representado pelas famílias gaúchas o C.T.G ou entidade assim chamado, também é usado como local para bailes e eventos tradicionais da região. Por exemplo o grupo Tchê Barbaridade conhecido nacionalmente, teve todo o início de sua carreira dentro destes locais.
Portanto quando falarmos de cultura perto dos gaúchos é bom termos cuidado, pois eles entendem do assunto.