Resistências Elétricas para Indústrias de Plásticos

O aquecimento por resistências elétricas é hoje amplamente utilizado por uma grande variedade de indústrias dos mais variados segmentos, como uma ferramenta simples, segura e barata para as soluções que essas indústrias necessitam. Mas devemos observar que nem todas as resistências são iguais, nem todas as resistências elétricas possuem as mesmas propriedades e consequentemente nem todas possuem o mesmo desempenho quando do trabalho na indústria. Isso é especialmente importante já que para uma indústria o fator desempenho constante é essencial, aliado à economia de material e ao resultado final no processo envolvido. E essas resistências elétricas são especialmente importantes nas indústrias de plásticos, que necessitam em diversos processos o aquecimento de resistências de qualidade e escolhidas com precisão para que funcionem de acordo com o esperado.

Operadores de Industria Plastil

A resistência elétrica apresenta sobretudo um desempenho uniforme principalmente no que se trata da área a ser aquecida, mantendo a área completamente aquecida por igual e aquecimento e resfriamento quase que instantâneos, gerando em cada processo uma economia de energia que vai impactar no resultado da produção final daquela indústria, colaborando e muito para a efetivação dos processos e para minimizar as falhas. O controle de temperatura e a economia de energia na aplicação dessas resistências fez com que conquistassem o mercado e as indústrias no Brasil e no mundo.

Principais materiais das resistências elétricas

As resistências elétricas aplicadas na indústria podem ser de uma variedade de materiais, hoje disponíveis em diferentes setores e por diferentes preços. As mais conhecidas resistências são as de níquel-cromo e as de ferro-alumínio-cromo, utilizadas amplamente em todos os setores da indústria e com uma inclinação econômica excelente. Outros exemplos de resistências que podem ser utilizadas na indústria envolvem as resistências em quartzo, uma variação excelente de resistência e que produz um efeito de aquecimento mais complexo, porém mais uniforme. Ela funciona com a transmissão de calor por meio de infravermelho, e tem o diferencial de poder ser operado por meio de um transmissor, sendo igualmente eficiente em máquinas a ar ou aquelas que funcionam especificamente com processos a vácuo. Com esse tipo de resistência é possível a formação de painéis incrivelmente funcionais, e que possuem uma enorme aplicação na indústria, em diferentes setores e para diferentes fins.

Resistências blindadas

Para aumentar o desempenho das resistências elétricas e para minimizar os problemas de funcionamento e durabilidade, muitas vezes são utilizadas diferentes tipos de blindagens nas resistências, sempre aumentando o desempenho e economia desses componentes. A blindagem de uma resistência pode ser confeccionada em tubo de latão, aço inox ou ferro, sendo produzidas em diferentes diâmetros e pensadas com um comprimento ideal para as diferentes potências operadas pela resistência elétrica. A tolerância de potência e a proteção final aplicada aos cabos da resistência são fatores essenciais na escolha da resistência e da blindagem ideal para ela, para que a blindagem seja mesmo eficiente e não termine apenas aumentando os gastos do processo.

Vasta utilização

A versatilidade das resistências elétricas é o principal fator da sua presença por toda a indústria, em especial nas indústrias de plásticos. Elas podem ser utilizadas para diferentes fins no aquecimento de ar, no caso específico de produtos que funcionem ou necessitem de vapor ou ar aquecido, no aquecimento a seco, no aquecimento de imersão, no caso de muitas máquinas e produtos que necessitam do processo de aquecimento na água. Temos ainda a utilização no degelo, em evaporadores ou frigoríficos, ou ainda no aquecimento de fornos especiais para a indústria.

A importância da resistência na injeção ideal

A indústria de plásticos necessita de resistências eficientes, estáveis e com pleno controle de temperatura, porque é isso que fará a diferença na qualidade do produto plástico final. Com as novas tecnologias em resistências, é possível deixar o material termoplástico nas condições de temperatura e pressão ideais para a injeção nos moldes, reduzindo o impacto no contato com o molde devido à exatidão da temperatura, e tornando o processo de troca de temperatura benéfica para o produto final. Isso significa que hoje as resistências de qualidade são essenciais para o processo de produção de peças de plásticos, já que a injeção nos moldes é o processo chave de todo o processo, e que pode ser levado ao ápice da produtividade e eficiência pelo controle ideal de temperatura.