Redução de Impostos Permite Queda na Conta de Luz

Economizar Energia Elétrica - Dicas

Queda na Conta de Luz

Muito vem sendo falado desde o anúncio oficial feito pela Presidente Dilma Rousseff, em 23 de janeiro de 2013, sobre a queda do preço das contas de luz em todo o território nacional. A prometida redução já prevista para acontecer desde os últimos dias de 2012 era cercada de grande expectativa, principalmente onde seriam feitos os cortes para que a redução fosse real.

Assim foi feito, Dilma anunciou cortes em tributações e eliminação de encargos presentes na conta de Luz. Para as residências a diminuição pode chegar a 18%, enquanto na indústria e comércio a queda pode chegar a incríveis 32%. Esse número é bastante significativo e muitos não acreditavam que o governo fosse bancar essa redução. Especialistas em direito tributário explicam o que foi cortado das contas de luz.

Entenda o que sai e o que é reduzido para a diminuição dos valores.

Na base de cálculo estão alguns valores para manutenção do sistema. Estão extintos alguns valores como: CCC, conta de consumo de combustíveis; RGR, reserva global de reversão; já a conta de desenvolvimento energético, CGR, teve redução de 25% em cima de seu valor total. São números e amostras que ao consumidor final não fazem diferença saber ou não, mas mostram detalhadamente como foi feita a adaptação.

Ainda segundo a Presidente, o país deve aumentar em 7% a produção de energia elétrica, em 2013, o que significa mais 8500 quilowatts do que já temos em uso, além de 7540 km de novas linhas de transmissão. Ela afirmou ainda que não há risco de racionamento de energia, devido a baixa dos reservatórios, como em 2001. A mandatária do país afirmou que teremos melhor qualidade na energia e por um preço menor do que o que era praticado.

Presidente fala em dobrar capacidade energética do país em 15 anos

Além de anunciar as implementações na capacidade de geração de energia para breve, a presidente afirma que nos próximos 15 anos a expectativa é de dobrar a os números do país. Hoje são 121 megawatts. Os números contratados representam o que o país precisa para crescer sem quaisquer problemas no setor.