Quer Aprender uma Língua Estrangeira?

Nos dias de hoje aprender uma nova língua já não é mais sinônimo de pagar uma escola cara, com uma estrutura pronta para receber todos os tipos de alunos e com professores com experiência no exterior. Não que esse tipo de aprendizagem vá deixar de existir, mas existem alternativas para quem não tem condições de arcar com um investimento dessa natureza.

Em primeiro lugar, é necessário entender qual é a melhor maneira que te faz aprender. Alguns aprendem muito bem ouvindo, e quando precisam ler, o aprendizado fica mais complicado e cansativo. Outros têm facilidade em aprender lendo, ouvindo e repetindo as palavras e expressões, enquanto certas pessoas aprendem somente com o auxílio de um professor qualificado, que as indicará os exercícios e as atividades que melhor se adaptam ao seu estilo.

Após essa análise, você poderá selecionar qual a melhor opção ou conjunto de opções para o seu caso, e a partir disso iniciar os seus estudos. Antes de mais nada, é importante frisar que a sinceridade na análise é tudo, pois conheço pessoas que  dizem aprender facilmente sozinhas, mas na prática, elas não fazem mais que iludir a si mesmas, pois uma análise mal feita ou mal interpretada pode levar a prejuízos futuros, como perda de tempo e energia e  a frustração de não ter aprendido como deveria.

Se você optou por estudar sozinho, a internet pode ser uma grande aliada. Existem inúmeros sites que te ajudam a estudar uma língua desde o início (nível básico) até os níveis mais avançados. Após iniciar os estudos, você deve procurar outras fontes para auxílio, como livros, prática de exercícios e principalmente entrar em contato com os nativos daquela língua, pois assim o estudo torna-se menos cansativo e mais estimulante. Não adianta também inscrever-se em um site (ou vários) e depois não acessar nenhum deles, mais vale o seu esforço em aprender do que qualquer ação inconclusa.

Lembre-se de que o estudo de línguas envolve uma série de fatores, dos quais o mais fundamental é a sua disponibilidade. Algumas pessoas dizem que estudam há dois anos e ainda não estão satisfeitas, mas qual é a qualidade desse estudo? Existem pessoas que aprendem muito em pouquíssimo tempo e outras que precisam de mais tempo para aprender o mesmo conteúdo. A frequência é importante, não adianta estudar duas horas em um dia e nem se exercitar pelo resto da semana. Para evitar esse tipo de situação, prepare um plano de estudos, para cada semana, e cumpra-o à risca. Com o passar do tempo, você vai perceber que funciona e o quanto foi bom ter se esforçado e ter aprendido. Uma das maiores emoções da minha vida foi  perceber que após cinco anos de estudo de uma língua, as pessoas do país no qual ela é falada me perguntavam, “como aprendeu tão bem a nossa língua?”. Eu acredito que todo mundo possa viver a mesma emoção, desde que não se deixe levar pelo desânimo e pela novela das oito.

Com um pouco de planejamento e força de vontade, é possível estabelecer e cumprir horários. No final das contas, você vai ver que dá tempo de fazer um pouco de tudo! Agora mãos à obra e bons estudos!