Quando for Dirigir, Dá para Deixar o Estresse em Casa?

Nem sempre dá para deixar as preocupações e o nervosismo em casa quando você precisa conduzir seu veículo. Contudo todo motorista sabe muito bem os danos que isso pode provocar,mesmo se tratando de um ótimo motorista fica complicado segurar a barra no transito quando o nervosismo está a flor da pele.

Sabemos que ao tomar nosso carro e enfrentar o transito estamos prestes a nos deparar com todo tipo de pessoas e nunca sabemos o estado emocional de cada um. Circulam e compartilham do mesmo espaço os mais variados tipos de caráter e personalidades e parece que existem estopins prestes a estourar a todo momento.

É comum todo tipo de xingamento e menosprezo aos que ainda não tem prática no trânsito, aos pedestres distraídos e aos ciclistas,isso acontece por que o transito funciona como válvula de escape,porque a atividade exige mais da pessoa e necessariamente as emoções tendem a fluir com maior destaque.

Pior ainda é quando acontece as discussões entre familiar no interior do veiculo,é do conhecimento de todos que isso tem causado inúmeros acidentes. O motorista tende a pisar mais forte no acelerador a cometer erros de marchas por causa do descontrole emocional que as brigas causam.

O motorista que tem tendência a oscilações  da pressão arterial apresenta alterações,sente taquicardia e dores de cabeça, acentuando o cansaço físico. Sabemos que este estado de coisa só piora a situação e está em nossas mãos amenizar o possível para evitar conseqüências piores.

É certo que não podemos deixar o estresse em casa,mas fazer um relaxamento tentar amenizar a situação ouvindo uma boa música,mudar o rumo da conversa quando esta estiver desagradável e se colocar no lugar do outro sempre respeitando e desculpando os erros que existiram, não será a nossa indignação que vai resolver os contratempos no trânsito e ter sempre em mente que um ato cometido na hora de fúria pode trazer conseqüências para toda a vida.