Professores: Vejam Como Fazer a Matemática parecer Simples

Muitos anos de experiência no ensino de matemática e a ciência me ensinaram muito sobre como ensinar estudantes de todos os níveis da educação e assegurar que tenham conseguido compreender claramente através dos métodos de ensino prático e teórico aplicados.

Ensinando Matemática

Para muitos dos alunos, em todos os níveis da educação lhes traz uma enorme dor de cabeça só de ouvir a palavra matemática, e isso é desde a escola primária para a maioria deles. Eu entendo quando um professor desenvolve um problema em sala de aula. São apenas alguns fatores que determinam a dificuldade que tal assunto possui para que ele seja perfeitamente entendido. Esses fatores são ligados principalmente ao professor que ensina a disciplina, ao aluno e ao ambiente de ambos.

Muitas vezes os professores de nível básico e até de nível superior não possuem a capacidade de compreender o aluno e ajudá-lo a resolver um problema, e isso é devido ao fracasso de muitas causas que limitam o professor e seu poder de compreender cada aluno. A principal causa é a falta de paciência quando se está resolvendo um problema junto com os estudantes e nota-se que muitos não estão entendendo claramente. Os professores devem ter um método de ensino adequado, e a falta de um método adequado impede que haja a compreensão por parte do professor, prejudicando a aprendizagem. Estar junto com os alunos perguntar-lhes sobre suas opiniões sobre as aulas é uma ótima forma de você se aproximar de sua classe. Vá em frente com paciência para que o desenvolvimento da aprendizagem seja feito de uma forma divertida e não insuportável para ambos.

Anos de experiência ensinaram-me muitos métodos de ensino, para que os alunos possam entender de forma prática este assunto, compreendendo e sendo capazes de resolverem problemas com relativa facilidade. Exemplificarei um método que é quase único e excepcional para aqueles que o aplicam. Trata-se de resolver primeiramente problemas fáceis e depois um problema relativamente difícil, explicando com paciência e de maneira agradável, mas somente uma vez a sua solução. Espera-se que os alunos não tenham entendido muito bem o problema pelo seu grau de dificuldade, e que cada aluno tente resolver e seguir o procedimento passo a passo, mas não copiando. Se não entenderem como o problema é feito, eles devem fazer as perguntas para o professor, ou seja, acabar com o problema completamente não importando quanto tempo você demore até que os alunos possam compreender e serem capazes de resolver por si próprios outros problemas semelhantes.

Os professores muitas vezes explicam um problema de uma forma mecânica e, geralmente devido à rapidez, o aluno pode não compreender como os cálculos são feitos.

O segundo fator no processo de ensino é o aluno com seus medos, inseguranças e falta de interesse por este assunto. A grande maioria dos alunos tem um pensamento preconcebido de que matemática é uma matéria difícil de aprender. Tudo bem, não vamos dizer que seja fácil, mas faça com que eles vão deixando de lado os medos, a insegurança e a indiferença.

Quanto ao estudante, ele deve ver que a matemática é simples e interessante. É também muito importante que professores e alunos tenham confiança mútua, ou seja, o aluno não deve temer o professor ou o professor subestimar o aluno, isso é muito importante porque durante o desenvolvimento de uma classe será crucial a confiança. Por exemplo, quando o aluno tiver dúvidas, ele pode se aproximar do professor e ter completa liberdade para lhe fazer perguntas, e o professor, com paciência e respeito, deve explicá-las.

Há muitos aspectos a serem considerados para o bom ensino. Espero que isto venha servir mais tarde para mudar a forma com que os professores vêem os estudantes e como os estudantes vêem os professores e a disciplina Matemática.