Preço da Gasolina Sobe Menos Graças a Baixa do IPC-S

Preço da Gasolina Sobe Menos

Preço da Gasolina Sobe Menos

É mais do que sabido que uma série de tributos e contribuições influenciam o preço final de elementos do cotidiano da sociedade. Naturalmente, o que o governo federal tem feitos nos últimos meses do ano é, sem dúvida, tentar frear a partir da redução destas onerações a alta geral dos preços à sociedade. É uma medida para manter aquecida a economia interna.

Esses tributos são verdadeiras fábricas de verbas públicas que nem sempre são bem aplicadas. Na última prévia do IPC-S, o Índice Geral de Preços ao consumidor, a queda deste indicador significa uma pequena baixa no crescimento do preço final da gasolina. Especialistas em direito tributário podem explicar bem isso, já que não é queda, e freio de elevação de preços.

Previsão para o resto do ano

Para o resto de 2013, muitas estimativas estão sendo feitas, mas, não é possível basear o ano inteiro com previsões se nem mesmo os três primeiros meses do ano são, de fato, primordiais para a definição de indicadores. A prévia para este primeiro trimestre era de uma subida maior do que a prevista, mas com flutuações da economia, as previsões fugiram do planejado.

Um advogado tributarista, naturalmente, poderia facilitar o entendimento, já que são números que são baseados em indicadores fixos e que flutuam de acordo com outros preços gerais. Alguns tributos de alguns elementos da economia, principalmente da cesta básica impulsionaram preços abaixo, já que a presidente Dilma desonerou diversos itens.

Queda do índice afeta outros segmentos

Além da gasolina, outros percentuais sofreram queda. Diminuíram índices de preços de shows musicais, de tarifas telefônicas residenciais. Grupos de Comunicação, saúde e higiene e outros apresentaram as maiores reduções. É importante esperar o ano decorrer para, quem sabe, entender o comportamento da economia em 2013.