Plástico x papelão: qual o melhor jeito de embalar móveis?

Imóvel comprado, tudo preparado, mas é chegada a hora da mudança. É o momento de por a mão na massa, separar e categorizar tudo aquilo que será transportado. Antes da mudança, entretanto, é preciso realizar uma tarefa um pouco cansativa, porém, importantíssima: a embalagem dos móveis e demais objetos, afinal de contas, ninguém quer chegar na casa nova e perceber que a mesa está arranhada, ou que um pedaço da escrivaninha está quebrado. Nessa fase, muitas pessoas têm dúvidas sobre como fazer e quais materiais utilizar. Preste atenção nas dicas a seguir:

Plástico x papelão: qual o melhor jeito de embalar móveis?

Quando usar o papelão?

Via de regra, o tipo e o tamanho do objeto a ser embalado dirão qual é o melhor material a ser utilizado na mudança residencial. Para móveis maiores, como cadeiras, mesas, sofás, escrivaninhas e eletrodomésticos em geral, o papelão é mais indicado. Recomenda-se, em especial, o papelão ondulado, que é mais flexível e se adequa melhor à superfície dos móveis. Ele protege e reduz os impactos sofridos durante a mudança, preservando a estrutura dos objetos, inclusive de seus acabamentos.

Quando usar o plástico?

Para objetos menores, como televisores, micro-ondas e louças em geral, o plástico é mais indicado. O plástico-filme pode ser utilizado, mas o mais comum é o plástico-bolha. Assim como o papelão ondulado, trata-se de um material bastante flexível, no qual as bolhas de ar absorvem os impactos recebidos, evitando quaisquer danos aos objetos, seja no transporte, seja na carga e descarga do caminhão. Outra propriedade importante do plástico-bolha é sua capacidade de reter umidade e impedir que ela chegue aos objetos.

Ajuda extra

Quando os objetos forem muito pequenos, recomenda-se forrar a caixa de papelão com papel ou folhas de jornais velhos, uma vez que esses materiais ajudam a amortecer impactos. Objetos mais macios, como bichos de pelúcia, roupas, luvas de cozinha, toalhas, cobertores e travesseiros também ajudam a preencher as caixas e evitar que os objetos fiquem se batendo. Após a embalagem, não se esqueça de reforçar os objetos, móveis e as próprias caixas de papelão com fita adesiva e cordas, a fim de evitar que elas se abram e espalhem os objetos pelo caminhão durante a mudança. Outra dica interessante é fazer aberturas nas caixas de papelão com estiletes para servirem como alças, facilitando o transporte.

Em casa

Ao chegar na casa nova, tome cuidado ao carregar as caixas e móveis, especialmente os mais pesados. Certifique-se de que todos eles passam com tranquilidade pelos corredores, portas e janelas que servirão de passagem. Depois de tanto cuidado, você não vai querer danificar os móveis depois de ter chegado ao seu destino, não é mesmo?