Pilates para cada fase da gestação

Quando uma mulher engravida, sabe que tem uma série de providências a tomar. Nove meses parece muito tempo mas ela sabe que passarão num único instante – então é melhor ir fazendo o que deve ser feito desde já, para não precisar apressar nada. E uma das prioridades – aliás, A prioridade – é sua saúde. A mulher sabe que a saúde daquela criança (ou será que é mais de uma?) estará intimamente ligada à sua durante toda a gestação, inclusive depois dela. Então é melhor garantir tudo agora!

Porém, cada etapa da gravidez tem suas peculiaridades. A alimentação sofrerá alterações constantemente, já que em algumas fases a fome será maior que nas outras. Outro ponto que variará muitas vezes é o exercício físico no início, quando a gestação está mais frágil, o mais indicado é praticar atividades que exijam pouco esforço da mulher. Nas próximas fases, se estiver tudo bem, eles poderão se tornar um pouco mais intensos. Importante: o objetivo não será manter a forma nem perder peso (a menos que seja ordem médica) mas sim fortalecer o organismo da gestante para que a gravidez e o parto fluam melhor.

Opções suaves

A-caminhada-pode-ser-um-bom-começo-para-deixar-sua-gravidez-mais-saudável.Na fase inicial, uma boa caminhada todos os dias é um belo exercício para a futura mamãe. Ela ainda estará inundada pela felicidade da descoberta da gestação, então o mundo inteiro parecerá mais colorido e agradável; por isso, as caminhadas em parques e jardins serão particularmente agradáveis, tanto para a mulher quanto para o bebê – que ainda não sente nem percebe nada, mas já se beneficiará com o sangue renovado e oxigenado que as caminhadas vão lhe proporcionar. A circulação correrá livre, o coração começará a se habituar com um novo ritmo no metabolismo do corpo (sim, este órgão será muito exigido durante a gravidez e as caminhadas o ajudam a adaptar-se) e os olhos e a alma serão brindados com as paisagens de cada caminhada.

Porém, algumas mulheres não têm a sorte de morar perto de um lugar paradisíaco assim, mas nem por isso devem levar a gravidez de maneira sedentária. De cidades grandes até as pequenas, já existem estúdios de Pilates acessíveis, com profissionais muito qualificadas – inclusive com Pilates para gestantes, de acordo com os diferentes estágios da gravidez.

“Mas faz diferença se estou no terceiro mês ou no oitavo? Não é tudo igual?”. Não, não. Como já dissemos, cada etapa da gestação tem suas particularidades. Os primeiros meses, por exemplo, são os que têm a probabilidade mais alta (estatisticamente falando) de aborto espontâneo; por isso é que os médicos costumam pedir que a mãe faça mais repouso ou pegue mais leve nos exercícios, para reduzir esse risco. Mas veja bem: os exercícios não são proibidos nessa época, a menos que haja algum impedimento clínico (só seu médico vai saber informar). Se não houver nenhum – e tomara que não haja -, o exercício está liberado, desde que seja de leve intensidade. O Pilates para gestantes reconhece essas particularidades e já foram desenvolvidas séries de exercícios que a futura mamãe poderá fazer sem risco algum.

Avançando…

À medida em que o tempo passa, a gravidez se consolida e a mulher pode fazer exercícios um pouco mais intensos. As séries do Pilates agora mudam, trabalhando mais com fortalecimento muscular, inclusive da região abdominal. Caso o parto seja normal, é importante que a musculatura desta região esteja fortalecida para que trabalhe melhor no momento do parto; caso o parto seja cesáreo, uma musculatura firme tolerará melhor as incisões e também cicatrizará melhor, retomando a força rapidamente após o período de recuperação.

Praticar-o-Pilates-pode-ser-fundamental-para-manter-as-coisas-em-ordem-durante-a-gestação.Porém, alguns exercícios serão fundamentais para todas as etapas da gestação: aqueles relacionados ao equilíbrio do corpo. Devemos nos lembrar que um corpo grávido tem seu centro de gravidade alterado radicalmente e em pouquíssimo tempo, exigindo da musculatura abdominal, das costas e também da coluna uma sequência de adaptações para que a mulher consiga continuar se movimentando normalmente sem cair no chão a todo instante. Por isso, o Pilates para gestantes trabalha também nesse sentido, para manter o corpo da mulher alinhado e equilibrado independente do estágio de sua gestação.

Existem também alguns exercícios específicos para a região do períneo, que é o espaço entre a vagina e o ânus. Caso a mulher opte pelo parto normal, essa região será intensamente exigida, pois se expandirá muito para permitir a passagem da criança. Em alguns casos, podem ocorrer danos nesta estrutura, que acarretam algum nível de incontinência urinária – e estes exercícios são importantes para minimizar estes danos e o risco que causam. Caso o parto não possa ser natural e seja feito por cesárea, não há problema – afinal, um períneo mais forte controla melhor a urina (e dá um up nas relações sexuais). ;) Não vai ser “trabalho perdido”.

Se você estiver grávida, ou pensa em engravidar, considere com carinho a possibilidade de se matricular em um estúdio de Pilates. Serão só vantagens!