Os Acontecimentos do Campeonato Brasileiro de 1973

O Campeonato Brasileiro de 1973 teve início em 35 de agosto e só conheceu o campeão em 28 de fevereiro de 1974. A primeira fase foi dividida em dois turnos. No primeiro os times foram divididos em dois grupos de vinte e quatro cada. No segundo turno foram divididos em quatro chaves de dez clubes cada. Os vinte melhores colocados avançavam para a segunda fase, onde eram agrupados em duas chaves de dez equipes. O campeão e o vice de cada chave classificavam-se para um quadrangular final, em turno único, em que todos jogavam contra todos para decidirem o título. O melhor de três jogos levava a taça para casa.

No ano anterior, a ditadura militar já havia exercido influência sobre a CBD (Confederação Brasileira de Desportos), posteriormente desmembrada em confederações como a CBF. A política militar exigia que o Brasileirão fosse de fato nacional, e para isso era preciso ter clubes de todos os estados brasileiros.

Vale lembrar que o futebol foi uma ferramenta de alienação usado pelo governo militar. Se todos voltassem suas atenções para a diversão, só se importando com “pão e circo”, os outros problemas graves do país caíam no esquecimento da sociedade. A intervenção política no futebol deu certo na conquista da Copa do Mundo de 1970. Durante o período de ditadura fizeram o mesmo nos campeonatos brasileiros.

Quarenta times passaram a fazer parte da Série A. A Série B foi esquecida do calendário futebolístico nesse ano. Eram seis times paulistas, seis cariocas, três de Minas e Pernambuco, dois do Rio Grande do Sul, da Bahia, do Ceará, do Paraná, do Amazonas e do Pará. Os demais estados: Sergipe, Alagoas, Rio Gande do Norte, Mato Grosso, Espírito Santo, Santa Catarina, Goiás, Manaus, Piauí e até mesmo Brasília tinham um representante nesse torneio.

Com tudo isso, não deu outra: desorganização. O torneio só começou em agosto e só foi terminar em fevereiro do ano seguinte, além de ter sido feito durante ele o primeiro registro de dopping.

Quanto à final, deu Palmeiras. O clube paulista foi o melhor do quadrangular final. Após o empate em 0X0 com o São Paulo o alvi-verde se consagrou campeão nacional. A campanha foi um verdadeiro recorde. Em 40 jogos, maior número de jogos de um time campeão, o Palmeiras venceu 25, empatou 12 e perdeu apenas 3 jogos. O maior recorde foi no quesito gols feitos e sofridos: 52 gols a favor e apenas 13 gols contra. Título mais que merecido.