Odontologia: Não Confio em Ninguém com 32 Dentes

TITÃS – 32 Dentes

“Eu nunca mais vou dizer o que realmente penso
Eu nunca mais vou dizer o que realmente sintoEu juro
Eu juro (por Deus)
Não confio em ninguém
Não confio em ninguém
Não confio em ninguém com mais de 30. Meu pai um dia me falou pra que eu nunca mentisse
Mas ele se esqueceu de dizer a verdade
Eu não sei fazer música, mas eu faço
Eu não sei cantar as músicas que faço, mas eu canto
Ninguém sabe nada”

Se você nunca ouviu esta música, saiba que é um grande sucesso dos Titãs. E eu, como fã, sempre me questionei quanto ao significado da mensagem contida neste som: por que 32 dentes não são dignos de confiança?  O que eles querem me dizer com isso? Baseada em odontologia, resolvi filosofar.

Os primeiros dentes decíduos nascem por volta dos seis meses de idade. A dentição decídua na boca da criança é composta por vinte dentes e se completa até aproximadamente os dois anos e meio de idade. São dentes pequenos e de coloração branco leitosa, daí serem chamados de “dentes-de-leite”.

Por volta dos seis anos de idade, estes “dentes-de-leite” começam a ser substituídos pelos dentes permanentes, que são dentes maiores, fortes e robustos, feitos para permanecer na boca até o final da vida. Esta troca termina por volta dos 13 anos, quando a dentição permanente completa totaliza 28 dentes.

Os terceiros molares, os famosos “dentes do siso”, são os últimos dentes a surgir na arcada dentária. Não há uma idade específica para a erupção destes dentes, geralmente variando de 17 a 20 anos, e após este acontecimento, finalmente há 32 dentes na boca.

Sinceramente, vejo muitos dentes e significados. Pensando na figura de linguagem metonímia (representação da parte pelo todo), os 32 dentes representam a boca de um adulto, e segundo a música, os adultos mentem, como se vê ironicamente em Meu pai um dia me falou pra que eu nunca mentisse… Mas ele se esqueceu de dizer a verdade”.

Sob outro ponto de vista, ter 32 dentes não é nada fácil: além de anos e anos de cuidados com todos os dentes e a manutenção da saúde bucal, é preciso contar com a ajuda da genética e um punhado de sorte para se ter os dentes do siso perfeitos na boca: portanto, achar pessoas com exatamente 32 dentes é raro e “difícil de acreditar”…

E pra terminar, ter 32 dentes significar ter quatro dentes do siso… Cá entre nós, é “juízo” demais para uma pessoa só. Desconfie!

Dra. Thaís Borguezan é cirurgiã dentista formada pela Faculdade de Odontologia da USP. Atualmente atende em seu consultório particular na cidade de São Paulo na Bela Vista, próximo ao metrô Trianon Masp.