O uso de esteroides anabolizantes pode causar ginecomastia

Muitos homens que buscam rápido ganho de massa muscular acabam apelando para o consumo de algumas substâncias. Você sabia que o uso de esteroides anabolizantes pode causar ginecomastia?

A ginecomastia é uma condição em que o homem tem um crescimento das mamas, característica relativa apenas ao corpo feminino.

O uso de esteroides anabolizantes pode causar ginecomastia

Alguns estudos apontam que cerca de 40% dos homens que fazem uso de anabolizantes na busca por um corpo mais bonito acabam sofrendo dessa condição. Além de a ginecomastia ser uma condição que incomoda os homens esteticamente, também pode trazer algumas alterações hormonais que comprometem o organismo. Saiba mais sobre o problema, suas consequências e meios de preveni-lo.

Ginecomastia: entenda o que é e como evitar esse problema

O uso de esteroides anabolizantes é muito comum entre homens que frequentam academias e praticam exercícios físicos com frequência. Em busca de músculos e massa, esses homens se submetem ao uso de algumas substâncias que nem sempre são seguras.

O mais grave é mesmo a superdosagem. À procura de resultados mais rápidos e eficientes, muitos homens exageram no consumo de anabolizantes e, com isso, acabam sofrendo com os efeitos colaterais. Dentre eles, a ginecomastia se destaca como um dos problemas mais frequentes.

Como se desenvolve a ginecomastia?

O corpo humano produz tanto a testosterona (hormônio masculino) quanto o estrogênio (hormônio feminino). Nos homens, no entanto, a testosterona é produzida em maior volume do que nas mulheres, o que lhes atribui as características masculinas.

O uso de anabolizantes faz com que a produção dos hormônios aumente. Com isso, ocorre um desequilíbrio no organismo, gerando algumas consequências. Em uma delas, o corpo transforma a testosterona em excesso em estrogênio, aumentando o hormônio feminino no homem, o que gera um aumento das glândulas mamárias.

Em outra reação, a testosterona que é ingerida nos anabolizantes bloqueia a fabricação de LH e FSH, que são secreções que estimulam a fabricação de espermatozoides e testosterona natural pelos testículos.

Quando isso acontece, ocorre novamente um desequilíbrio e, com isso, o estrogênio aumenta de nível e as mamas crescem.

Como tratar a ginecomastia depois que o quadro se instala?

Apesar de saberem dessa possibilidade, os homens preferem se arriscar tomando anabolizantes em excesso. Nesse caso, a solução é tentar remediar o problema. Existem medicamentos que inibem esse processo, ajudando o corpo a recuperar seus níveis equilibrados de hormônios.

Em quadros mais graves, no entanto, o homem poderá procurar a ajuda de um cirurgião, e a mama terá de ser diminuída por meio de uma cirurgia plástica. Para indicar isso, os profissionais que atenderão o caso são endocrinologistas, mastologistas ou cirurgiões.

Como identificar a ginecomastia?

Embora seja um quadro que se desenvolve gradativamente, a ginecomastia apresenta alguns sintomas, que podem ser facilmente percebidos pelo homem, tais como:

  • Dores na região das mamas;
  • Sensibilidade na região das mamas;
  • Coceiras;
  • Aumento das mamas;
  • Aparência feminina das mamas (levemente pontudas);
  • Acúmulo de gordura na região.

Impactos psicológicos

Além de ter um grave impacto na saúde da pessoa, a ginecomastia está diretamente relacionada ao bem-estar e à autoestima. Homens que sofrem desse problema sentem-se menos bonitos e, por isso, podem ter dificuldades de convivência social, pois, em alguns casos, o quadro é perceptível até mesmo por cima da roupa.

Há circunstâncias em que os médicos acreditam que apenas uma interferência cirúrgica pode resolver a situação, e o homem será submetido a uma mastectomia subcutânea, com possível lipoaspiração. Assim, tanto a glândula mamária quanto a gordura excessiva da região são removidas.

Prevenção e Tratamento

A ginecomastia também pode ter uma relação com a alimentação. Dietas muito restritivas podem causar a diminuição da produção de testosterona e, quando combinadas com os esteroides, podem ter um resultado ainda mais impactante no metabolismo masculino.

Sendo assim, os homens devem manter uma dieta saudável e se consultar com médicos antes de iniciarem o uso de produtos com propriedades anabolizantes. Essa é a melhor forma de garantir apenas os efeitos positivos.

Também é fundamental que a posologia seja devidamente seguida, mantendo os níveis hormonais em equilíbrio.

A ginecomastia é um problema que atinge e frustra muitos homens, mas pode ser solucionado com atenção, cuidado e responsabilidade. Cuidar do corpo é, antes de tudo, cuidar da saúde.

Antes que qualquer procedimento corretivo seja realizado, o homem deve ser submetido a uma série de exames para investigar a causa do problema. Se você faz uso de anabolizantes, fique atento aos sinais emitidos pelo seu corpo, e se cuide.

A ginecomastia tem solução e pode ser resolvida. Mas, acima de tudo, é um quadro que pode ser evitado com cuidado e atenção.