O Tormento do Trânsito Caótico

Trânsito caótico

Trânsito caótico

Os problemas resultantes de um trânsito congestionado vão muito além de uma simples dor de cabeça e estresse. Eles fazem você chegar atrasado ao trabalho, criando assim, um mau entendimento com o chefe ou acarretando prejuízo quando você é o dono do negócio. Um simples e chato engarrafamento pode fazer você perder a consulta agendada com o médico, perder a entrevista de emprego, o encontro com a namorada (a). Sem contar com os grandes índices de mortes no trânsito ou homicídios ocasionados por discussões no trânsito.

Sem dúvida, o trânsito tornou-se um dos maiores problemas enfrentados por quem mora em cidades com um número de veículos considerável. Como se não bastassem os problemas acima, o trânsito também é um grande poluente do ar, ou seja, causa problema até pra quem ficou em casa. O Instituto de Transporte do Texas relatou o seguinte sobre os Estados Unidos: “A incidência de trânsito congestionado aumentou em todo lugar, em áreas pequenas e grandes.” O relatório acrescentou que as autoridades simplesmente não conseguem encontrar soluções adequadas para lidar com as necessidades crescentes dos que dirigem na cidade. Essa situação ocorre em todo o mundo. Na Cidade do México, percorrer 20 quilômetros de carro pelo centro da cidade pode levar mais de quatro horas – mais do que uma pessoa comum levaria se percorresse a mesma distância a pé.

Com o crescimento das cidades e consequentemente o aumento do número de veículos circulando ao mesmo tempo no mesmo espaço de antes ou até em menos espaço, fica difícil acreditar que um dia isso seja resolvido pelas autoridades competentes.

Visto que há cidades como Los Ageles que com cerca de 4 milhões ou mais de habitantes, possui mais carros do que pessoas e com a mesma tendência futura para tantas outras cidades no mundo e ainda, percebendo que nenhum programa governamental de construção de estrada consegue acompanhar o ritmo da demanda quanto ao aumento de veículos, bem como, cidade nenhuma consegue disponibilizar vagas de estacionamento suficiente para atender a todas as necessidades, ficamos cientes de que não adianta esperar apenas por quem incube a obrigação de resolver tais problemas.

Como entendemos que não podemos ficar sem esse meio de transporte, a única alternativa é conviver com ele, porém, de forma mais organizada, onde cada um pode contribuir para amenizar os danos causados por esse problema real.

Vejamos algumas coisas que podemos fazer para ajudar a melhorar essa situação e também a ajudar a nós mesmos:

  1. Comprar pela internet: Existe uma imensidão de lojas que são verdadeiros shoppings completos onde você encontra praticamente tudo que procura. As vantagens de comprar pela internet são muitas e vão desde a encontrar produtos com preços baixos, aonde você pode com calma, escolher bem seus produtos, visualizando as características dos mesmos, bem como, encontrar tudo que procura em só lugar, já que a grande rede disponibiliza lojas diversificadas para todos os seguimentos. Com isso, você evita mais um veículo nas ruas, além de economizar tempo e dinheiro.
  2. Cursos on-line: As pessoas estão todos os dias se locomovendo para realizar seus cursos de nível superior, técnico ou alguns outros para melhorar seu currículo ou mesmo para revisar seus conhecimentos adquiridos anteriormente ou para se aprimorar em certas habilidades para fazer uso em seu próprio negócio ou até mesmo por hobby. Acontece que, muitos desses cursos você também pode realizar a partir do conforto de sua casa. Você só precisa ver a credibilidade dessa instituição de ensino, assim como, se seus conteúdos e seus certificados têm validade em todo território nacional.
  3. Trajetos curtos: Dependendo da localização de sua casa em relação ao local aonde você deseja ir, pode ser que a pé ou de bicicleta, a sua ida e vinda seja mais rápida e eficiente.
    Dependendo da distância a ser percorrida de sua casa até ao centro comercial, por exemplo, pode ser que seja necessário usar um veículo. Nesse caso, use o transporte coletivo. Lembre-se que o problema não é só da distância. E a questão do estacionamento¿ E aquela de que em muitos locais nos grandes centros, você pode se locomover mais rápido e com mais precisão e visitando muitos lugares quando está a pé¿ Há também a possibilidade de pessoas da vizinhança que desejam ir ao centro fazer compras, decidirem em comum acordo irem no mesmo carro e revezando em uma outra oportunidade.

Por fim, pode ser que você precise dirigir um pouco pela cidade. Nesse caso, se puder, veja um horário melhor para fazê-lo e, ao estacionar, veja se o local e a forma como estacionou não vai atrapalhar o trânsito. Isso significa dizer que, você fará exatamente aquilo que gostaria que te fizessem.

Essas medidas aliadas àquelas que serão elaboradas e postas em práticas pelas prefeituras municipais através de seus órgãos reguladores do trânsito, bem como, as medidas tomadas pelos governos estaduais e federal, poderão ajudar em muito a diminuir o problema do trânsito confuso e desordenado. http://www.oliveiradiversos.com.