O Porquê de Aprender os Costumes de Outros Países

As nossas interações com pessoas de outros países e culturas costumam ser o resultado de viagens que fazemos. Mas agora, interagimos com pessoas de todo o mundo, diariamente, porque vivemos e trabalhamos com elas, lado-a-lado. Tornamo-nos numa sociedade multi-cultural.

Empresários viajam diariamente, por todo o mundo, cruzando-se entre si, nos aeroportos, nos hóteis ou em centros de negócios á volta do mundo. Conhecer, entender e praticar uma etiqueta empresarial correcta para cada país é essencial para eles e mesmo para aqueles que estão em casa.

Se quer ser bem sucedido, necessita de reconhecer, respeitar e apreciar as diferenças culturais que vai encontrar. Se tem negócios com outros países, tem de saber quais os costumes dos seus clientes e contactos, ser sensivel ás suas tradições e respeitar as diferenças.

Não interessa a qualidade do seu produto ou o seu nível de conhecimento, se você desconhecer as práticas empresariais e os costumes sociais dos outros, quem vai sofrer é a sua empresa. Um pequeno erro, tais como, tratar pelo primeiro nome, ignorar as regras da pontualidade ou mandar flores da cor errada para o seu cliente, pode-lhe custar a relação comercial, o negócio ou a venda. Por outro lado, saber sobre costumes internacionais pode lhe ajudar  nas suas relações empresariais.

É fácil cometer erros, que lhe podem custar o negócio, sem saber que os cometeu. Veja estes exemplos de pequenas falhas nas regras de etiqueta internacional, que lhe podem estragar os negócios:

  • Tratar as pessoas pelo primeiro nome. Espere que lhe seja dito que o pode fazer.
  • Ignorar os hábitos alimentar dos outros países, tais como os Hindus, Judaicos ou Muçulmanos.
  • Fazer o sinal de “OK” com a mão, para alguém da América do Sul ( é o equivalente a mostrar o dedo médio em Portugal).
  • Dar um relógio a uma pessoa na China ( significa que está a desejar por uma partida precoce deste mundo para essa pessoa).
  • Dar uma palmada nas costas a um empresário japonês. Evite o contacto físico.
  • Ir direito aos negócios na America Latina ( tenha uma pequena conversa social, primeiro).
  • Não usar as duas mãos quando troca cartões de negócios na China ou Japão.

  • Dar, seja o que for, com a mão esquerda, no Médio Oriente. A mão esquerda só é utilizada para a “higiene pessoal”

Se quer ser bem sucedido nos negócios que faz com pessoas de diferentes culturas, aprenda tudo o que pode sobre elas. Faça pesquisa. Comece por focar-se nos cumprimentos, no código de vestuário, do que deve oferecer, na conversa apropriada, nos gestos e linguagem corporal, na pontualidade e nos estilos de negociação.

Existe uma expressão japonesa que diz “Shitashiki naka nimo reigi ari” (Boas maneiras, mesmo entre amigos). Não seja excluido ou tenha o seu negócio arruinado, só porque não estudou os costumes e tradições dos seus clientes.

Faça o seu trabalho de casa, seja porque vai fazer negócios no estrangeiro ou porque vai conviver com clientes estrangeiros no seu país. Tudo conta, até ao infímo detalhe.