O Cavalo Amarelo

O Cavalo Amarelo

O Cavalo Amarelo

O Cavalo Amarelo é um romance policial de Agatha Christie, publicado em 1961. Magia negra e tortura psicológica são os principais elementos da trama deste livro, onde uma organização dirigida por três feiticeiras consegue cometer os mais estranhos crimes utilizando a telepatia e outros meios mais macabros.

Na história, embora involuntariamente, Mark Easterbrook, um escritor, vê-se envolvido numa situação relacionada com a morte de várias pessoas. Aparentemente as mortes devem-se a causas naturais, mas por coincidência, ou talvez não, sempre alguém lucra com essas mortes.

Um sacerdote ancião é assassinado em um subúrbio de Londres. Um crime aparentemente comum. Porém, um papel escondido no sapato do morto desperta a atenção: uma lista com nomes de pessoas que aparentemente haviam morrido de causas naturais e outra relação de vítimas potenciais. Para adensar ainda mais o mistério, verifica-se que o nome dessas pessoas fazem parte de uma lista que o reverendo Gorman redigira pouco antes de morrer.

Mark e Ariadne Oliver, sua amiga e escritora de romances policiais encontram-se numa pequena cidade de interior para participarem de uma festa beneficente, cuja organização estava a cargo de um familiar de Mark, e após a qual ele tem a possibilidade de conhecer uma casa de que já ouvira falar, O Cavalo Amarelo. Antiga hospedaria agora habitada por três mulheres estranhas as bruxas do vilarejo, que se dedicam a sessões de espiritismo e a feitiçaria. É também nessa altura que Mark conhece o Sr. Venables, homem rico, mas inválido que, no entanto, segundo o farmacêutico Osborn, teria seguido o reverendo Gorman na noite em que ele foi assassinado. Percebendo que as pistas indicam que as mortes são derivadas de atos de bruxaria levados a cabo pelas mulheres do Cavalo Amarelo, Mark dispõe-se a ajudar a polícia a resolver o complicado caso.