O Brasil Não Mudou

icopostagemO Brasil não mudou. O povo brasileiro deu uma guinada, mas aos poucos retorna ao seu estado de aceitação e modos politicamente incorretos em outros países, mas que para o brasileiro justifica qualquer coisa o jeitinho brasileiro de ser. Os políticos se assustaram um pouco, mas logo trataram de formular novas maneiras de enganar o povo, plebiscito, reformas para o próximo ano e mais promessas que nunca serão cumpridas, marcas registradas do político brasileiro que legisla em defesa de seus próprios interesses, das suas empresas e de seus negócios, sempre visando levar vantagem em tudo e aumentarem rapidamente suas fortunas.

O gigante acordou, deu uma volta pela casa, quebrou a vidraça, foi chamado de ativista, de baderneiro, entrou em conflito com seus próprios pensamentos, se cansou e voltou para o berço esplêndido, pronto para dormir novamente por longas décadas.

O político não sofre em filas de hospitais, eles têm preferencia em hospitais de elite e tem suas doenças tratadas com extrema competência pelos melhores médicos do Brasil. Novos governantes não pegam ônibus, táxi ou trem, eles andam de jatinho da Força Aérea, helicópteros particulares ou da Polícia Militar, não tem que enfrentar assaltos, não são mortos todos os dias nas ruas por bárbaros que só estão soltos porque quem faz as leis, os políticos, os deixam soltos. Não tem nenhum parente morto pela violência urbana, mulher ou filha estuprada por nenhum maníaco sexual, não sofrem com dilemas que nós sofremos a cada segundo.

Os assassinatos continuam numa crescente cada vez mais horripilante, as filas nos hospitais estão cada vez maiores, as pessoas estão mais doentes e com menos opções de hospitais, pois os que são destinados ao povo estão desabando ou já fecharam. A maior promessa dos governantes para vencer a violência gigante do país é mais uma vez investimento na educação, a mesma educação que sofre com estruturas nas escolas, sem vagas, cada vez mais violentas e que só tem mais um ou outro prédio construído, apenas para beneficiar uma empresa construtora, que faz aquela obra superfaturada.

O político é um grande conhecedor do Povo. Sabedores que era somente esperar a poeira baixar que tudo voltaria ao normal. Vetaram temas polêmicos para o povo achar que haveria mudanças, depois votaram outros temas em benefício deles, que fez com que tudo ficasse como estava.

Li um comentário em uma rede social, em que a pessoa escreveu que este país só vai mudar quando pegarmos em metralhadoras e fuzis e enfrentássemos este sistema. Chego a dar razão de certa forma ao pensamento daquele indivíduo, mas pegar em metralhadora como, se nosso governo nos proíbe até de termos um revólver calibre 22? Até mesmo uma arma que atira bolinhas de plástico, somos proibidos de ter. E se pudermos encontrar facilidade para comprar armas, aí seremos bandidos e atacaremos quem? A polícia? O Exército? Com certeza! Só mesmo gente como nós que sofre as mesmas coisas que sofremos, porque não chegaremos nem perto de um governante, eles sequer estarão nos palácios públicos. Com opções como jatinhos à disposição deles 24 horas por dia, estarão longe daqui, em outro país desfrutando de momentos de descontração em suas mansões à beira mar.

Cheguei à conclusão de que político não tem consciência, pois é impossível para um ser humano comum, ver tanta gente na miséria, doente, sendo exterminada e sofrendo todo tipo de dificuldade e ainda lucrar com tudo isto. Sequer mexem um fio de cabelo para mudarem a situação desastrosa que passa este país. Ainda contratam pesquisar para dizer que o país não tem inflação, que a violência está controlada e que o brasileiro goza de um poder aquisitivo melhor. Só eu sei a inflação que pago ao ir ao mercado, a cada mês gasto mais e compro menos. Só eu sei a tanto que gasto a mais para ter segurança e saúde, porque meu país não me dá nada disto, só cobra meus impostos cada vez mais vorazes. Bem, só eu não, a maioria de nós sabe o que é viver neste país ingrato que não retribui em nada o suor e sangue que derramamos por ele.

O gigante dorme novamente em berço esplêndido.

Imagem de Gledson Araujo

Imagem de Gledson Araujo