Mudança: Chateação à Vista

Há quem goste do clima da mudança: a ansiedade se organizar logo o novo cantinho, imaginar a nova decoração, como será a vida naquele lugar… Mas mesmo essas pessoas – que não são muitas – sofrem um ligeiro desânimo ao pensar na preparação: a desmontagem da casa atual e o transporte de tudo aquilo para o novo endereço.

Os motivos variam pouco, sendo que os mais comuns são: 1) a preguiça de desmontar os móveis e encaixotar tudo e 2) achar uma empresa de transportes que atue com rapidez, segurança, preço bom e que “pelo amor de Deus, não detone com os móveis!!”. É… pensando bem, fazer mudança pode ser uma tremenda dor de cabeça…

Mundança

Principais problemas

Vamos começar pelo começo. Depois da decisão de se mudar e de passar um tempão procurando pelo novo imóvel ideal até finalmente achar um, negociar os valores e fechar contrato, vem a parte operacional, que começa pela busca da empresa de transportes. Existe uma quantidade e-nor-me de empresas do tipo, o que dificulta bastante a escolha. Cada uma tem uma relação qualidade-preço diferente mas sempre previsível: quanto mais cara, provavelmente melhor será o serviço prestado (apesar disso não ser regra absoluta).

O segundo problema é o tamanho dos veículos disponíveis. É importante que o tamanho do baú seja compatível com a quantidade de móveis e objetos que você tem em casa; do contrário, você corre o risco dos funcionários empilharem tudo e algumas peças se estragarem durante o transporte.

Ainda nesse contexto, a qualidade do serviço prestado é outro transtorno possível. Alguns carregadores não têm muito zelo pelo que é alheio (“não é meu, tô nem aí”). O resultado são portas de guarda-roupas e laterais de gaveteiros de madeiras com arranhões, amassados e descascados enormes, vidros quebrados, e as taças… ai, as taças…

E por último na lista de hoje, o orçamento mal feito. Especialmente em cidades pequenas, a maioria dos prédios não tem elevador por serem de até 4 andares – ou seja, os carregadores vão ter que carregar TUDO no muque até lá em cima e isso frequentemente encarece o serviço (e vamos combinar: é até justo, não é?).

Principais soluções

Tudo isso é contornável e/ou evitável. Quer ver?

MudançaEmpresa de transportes e mudanças é empresa prestadora de serviço então, a melhor coisa a se fazer é pedir opiniões de quem já se mudou. Pergunte pela empresa que foi contratada, se o serviço foi de qualidade, se o preço foi justo, etc. Anote as empresas mais bem indicadas e entre em contato com elas solicitando orçamento e outras informações que achar importantes. Não confie apenas no que achar sobre elas na internet: a opinião de conhecidos costuma ser bastante precisa – e se eles tiverem experimentado problemas, não vão mentir pra você.

Algumas empresas gostam de ir à casa do cliente verificar a quantidade de material e definir o orçamento e o tamanho certo de caminhão a ser usado. Isso é bom porque evita problemas na hora de embarcar tudo no baú – e descobrir, em cima da hora, que o caminhão precisava ser maior.

Durante sua busca pela empresa ideal, você com certeza teve informações sobre a qualidade do serviço, se os móveis foram danificados ou não – e se foram, se a empresa ressarciu o dano ou deu desconto no valor do transporte. Porém, convém você questionar ao representante da empresa sobre a atitude dela quando eventuais danos acontecem. Já vimos casos em que o gerente simplesmente falou: “pois é, às vezes acontece, mas fazer o quê…”. Nunca deixe de perguntar sobre isso; é garantido que você vai cortar algumas da lista por causa da resposta a essa pergunta.

Ao fazer o orçamento, informe toda a situação ao representante. Seu endereço atual tem elevador ou é escadaria? E o novo? Algum dos dois tem regras sobre o horário permitido para mudanças? Se for após o expediente, haverá acréscimo no valor total do orçamento? Esclareça tudo com o representante para não ter surpresas e discussões no dia da mudança. Ah, e não se esqueça de definir o número de ajudantes, hein? Sobretudo se não houverem elevadores.

Viu como dá pra planejar uma mudança sem sustos? Pelo menos na questão da empresa de transportes, você pode garantir alguma tranquilidade. ;) Boa sorte!