Motivação e Estímulo

Alguns cientistas do comportamento humano acreditam que a Motivação é algo inerente à própria pessoa e que, através de estímulos, outras pessoas talvez possam facilitar esta pequena mudança de percepção. Essa nova percepção será responsável por algumas mudanças nos nossos comportamentos.

Motivação e Estímulo

Motivação e Estímulo

Se pessoas reagem a estímulos e são capazes de se auto-motivar, então cabe uma reflexão a respeito de como estimulá-las para que estejam sempre motivadas. Diante disso, pode-se perguntar: _ Qual a diferença entre motivar e influenciar?

Motivar é uma reação a um determinado estímulo e a influência é uma ação sobre alguém, a qual pode ser um estímulo ou não.

Por exemplo: _ quando se utilizam subterfúgios, manipulações e intimidações, estamos influenciando, mas não estamos estimulando. O estímulo é sempre positivo e, a influência, nem sempre.

Dessa forma, vamos analisar os estímulos que podemos aplicar em nosso relacionamento com os outros para tentar facilitar-lhes a automotivação. Esses estímulos podem ser divididos em seis (6) grupos:

  • Reconhecimento Uma das maiores fontes de estímulo para as pessoas é serem reconhecidas, quer seja por seu trabalho, seus resultados ou seus esforço. Pessoas sentem necessidade de receber feedback para que se desenvolvam e o reconhecimento é a principal forma de feedback. Muitas vezes um simples “bom dia” é suficiente para que a pessoa se sinta valorizada e reconhecida – ainda mais se este bom dia for sincero e dado num tom positivo. O sorriso também pode ter um grande efeito. Ambos são mais eficazes se acompanhados do “olho no olho”. Coisas que negligenciamos no nosso corre-corre diário.
  • Atividades do Trabalho: Quando podemos fazer algo desafiador, conhecendo os objetivos e o padrão esperado, sabemos a importância e o impacto que as atividades e seus resultados tem nos outros, nos Clientes e na empresa como um todo, tal atividade passa a ser prazerosa, mesmo que tenhamos a impressão inicial de que ela seja chata.
  • Oportunidades: Mesmo que alguém não goste de assumir riscos, deseja ter oportunidades. Boas oportunidades implicam em correr certo risco e em poder errar. Havendo chance para o aprendizado, o desenvolvimento, o erro, a participação nas decisões, no planejamento e na execução, o teste e a implementação das próprias idéias e a responsabilidade e a recompensa pelos resultados, haverá um contexto favorável para a motivação.
  • Liderança: Ter alguém dando o exemplo através de ações consistentes e não só através das palavras, é também uma importante fonte de estímulo. Sentir que há uma presença forte, visionária, apoiadora e exigente em uma medida equilibrada nos faz confiantes em nós mesmos e na organização. Autoconfiança é fundamental para a motivação. Confiança nos líderes ainda mais importante, pois canaliza esta autoconfiança para o alinhamento com os valores e crenças que são vividos na prática pela organização.
  • Relacionamentos: Um ambiente de trabalho cooperativo onde se enfatizem equilibradamente os feitos individuais e os da equipe, onde cada pessoa saiba que as necessidades do grupo se sobrepõem às dos indivíduos e onde haja um genuíno interesse de cada um nos outros como seres humanos, e não como recursos humanos.
  • Qualidade de vida: Equilíbrio entre vida pessoal, profissional, social e espiritual, onde as urgências são quase inexistentes, há tempo para as atividades mais importantes e prioritárias, existem recursos disponíveis ou alternativas aceitáveis e o índice de estresse é quase nulo.
  • Agueda

    Estava procurando um texto sobre motivação e o encontro casualmente aqui. Obrigada atendeu às minhas necessidades. Vc ja leu os meus contos?