Monopólio no Mercado Mundial

Com o crescimento de algumas marcas e empresas em diversos seguimentos é comum estes grandes nomes comprarem ou se fundirem com as pequenas do mesmo seguimento. Com esta ação, as grandes empresas continuam no comando e acabam com a livre concorrência.
Bem, e o que isto afeta na minha vida? Com estas ações, não há concorrência econômica. Em outras palavras, ao comprar algum produto ou serviço, o preço será sempre o mesmo, não adianta nem pesquisar, porque não há concorrência.

Um bom exemplo disso é o famoso grupo de cervejarias Imbev, que controla grande parte das cervejas vendidas, fazendo com que os valores vendidos seja praticamente os mesmos, impedindo os consumidores de escolherem o produto pelo seu preço.

As grandes empresas acabam monopolizando um setor ou serviço. Desta forma não há como ocorrer concorrência de mercado. Resumindo, truste é a fusão de empresas de um mesmo setor de atividades, que se reúnem formando uma organização a fim de controlar a oferta de produtos ou serviços.
Para garantir o crescimento empresarial de novas empresas ou empresas que almejam não fazer parte deste monopólio, existe o chamado Direito Antitruste. O Direito Antitruste ajuda a garantir o crescimento empresarial, a livre concorrência e eficiência econômica.

Para os consumidores o truste é extremamente prejudicial, pois impede que possam pesquisar preços e optar pelos produtos e serviços mais baratos. Sendo assim acabam ficando sem opção e sendo obrigados a comprar sempre os mesmos produtos. Para os empresários que estão tentando se inserir no mercado também é prejudicial, pois os monopólios não abrem espaço para novas concorrências, obrigando alguns a se juntarem às organizações para conseguirem sobreviver.

A lei antitruste existe para acabar com estas práticas tão comuns e prejudiciais. Muitas ações já foram abertas contra grandes empresas adeptas ao truste. A Microsoft, por exemplo, abriu uma ação contra o Google, dentre muitas outras ações no ramo de informática.