Minha Experiência fazendo Matemática no Kumon visando Concursos Públicos

Kumon

Kumon

Foi pesquisando sobre métodos para aprender matemática para concursos públicos que me deparei na internet com o Kumon. Vi muitos elogios e algumas pessoas falando que o método de aprendizagem usado no Kumon não era muito adequado para concursos públicos, no entanto não achei nenhum artigo com uma opinião completa. Por isto resolvi registrar minha experiência.

O problema da matemática

Bem… Eu sempre tive um pé atrás com a matemática. Desde o colégio, eu tinha dificuldade em resolver problemas, nos cálculos mais complexos, não gostava das aulas e tinha uma enorme preguiça quando era preciso estudar esta disciplina. No entanto agora, que estou estudando para um concurso da área bancária, vi que aprender matemática é obrigatório para a aprovação e vi no Kumon uma espécie de “medida drástica” para resolver meu problema.

Como é o Kumon

O Kumon é basicamente assim: você irá em uma unidade (quase toda cidade tem uma franquia) e fará um teste para que eles saibam em qual nível você deve começar. A partir de então, é uma enxurrada de exercícios, divididos em “bloquinhos”, começando dos cálculos mais simples, como adição, subtração, tabuada… depois frações, decimais… e vai ficando cada vez mais complexo. Se você errar uma quantidade x de vezes ou demorar muito para fazer um bloco (é feito marcando tempo!) você precisará repeti-lo.

Bloquinhos do Kumon – do básico ao avançado

Prós

A parte legal do Kumon é que, como o método é individualizado e auto instrutivo, você faz em seu próprio ritmo e se você for adulto pode até mesmo levar bloquinhos para fazer em casa para terminar mais rápido. Eu faço 1 bloquinho por dia, que dá uns 50 minutos a uma hora diária dedicada ao Kumon – eu levo para fazer no trabalho, assim não perco tempo no meu dia a dia. O preço também é bastante atrativo: atualmente pago 140,00 por mês e o material está incluso: bem mais barato que aulas particulares, por exemplo.

Contras

Não é bem um “contra”, mas é bastante cansativo e as vezes tedioso fazer inúmeros exercícios. Quem não pode fazer no trabalho também irá gastar um tempinho fazendo, mas pode fazer, por exemplo, meia hora por dia. Conheci pessoas que faziam até no ônibus indo para a faculdade. No Kumon também quase não há exercícios de resolução de problemas – basicamente são somente cálculos: números e mais números. No entanto, a partir do momento que comecei a sentir os benefícios, vi que tudo vale e está valendo muito a pena.

Você sente os neurônios queimando!

Fazendo Kumon você sente os neurônios queimando!

Meu resultado

Eu estava bastante cético quando comecei, mas o Kumon desenvolve uma certa confiança em relação a matemática, e também um raciocínio e uma concentração que são usados não somente em questões de provas e concursos, mas praticamente em qualquer área da vida. Hoje sinto muito mais facilidade em entender conteúdo das apostilas de matemática, inclusive resolução de problemas, e já não sinto mais medo dos números.

No Kumon, vi que meu problema com a matemática na verdade estava na base, nos assuntos simples. Nós achamos que sabemos tabuada, adicionar, subtrair, dividir… mas a gigantesca maioria das pessoas leva tempo e muitas vezes erra coisas “bobas” ou não consegue visualizar os passos para a resolução de um problema. O Kumon faz com que você não só resolva cálculos quase que no piloto automático, mas também faz com que você consiga enxergar um exercício complexo de uma maneira diferente, através de todos os ângulos e assim encontrar uma solução.

Fica a dica: não importa se você é jovem ou adulto, o Kumon é como se fosse uma musculação para o cérebro que aumenta exponencialmente sua capacidade de processar informação! É de fato você se sente mais inteligente, mais capaz de absorver conteúdo e raciocinar de maneira abstrata – e isto faz toda diferença no processo de aprendizagem da matemática e te ajuda até mesmo em outras disciplinas. No entanto, este desenvolvimento é, pelo menos, a médio prazo. Eu demorei 4 meses para sentir tudo isso – e ainda estou no estágio F (vai até o O, seguindo o alfabeto). Estou gostando tanto que acredito que qualquer pessoa pode se beneficiar do Kumon, afinal quem não quer ter o cérebro afiado para desempenhar as tarefas do dia a dia ao longo de toda vida?

  • seth

    é possível levar mais de 1 bloco para a casa? pegando uns 4 blocos por dia da pra terminar em 1 ano? tenho 25 anos e atualmente estou desempregado então tenho o dia todo de sobra, tenho muita facilidade em humanas mas nas exatas sou praticamente um deficiente hehehehe…obrigado desde já

    • lipsmega

      olá! você até consegue fazer um ano, mas requer muita persistência e dedicação, porque depois de uma hora fazendo parece que seus neurônios estão pifando e você irá sentir um cansaço mental grande

  • marcel felipe

    obrigado pelo relato, estava na duvida em fazer kumon, no caso eu estava visando concursos publicos, vestibular, e o mais importante, desenvolver matematicamente, sou muito insatisfeito com o meu nivel de matematica. obrigado pelo relato