Memória Estática/Memória Dinâmica

a diferença existente entre a memória estática e a memória dinâmica? Quais são as principais aplicações de cada uma delas?  Exemplos de aplicações atuais para cada uma das duas tecnologias.

Memória estática

Memória estática

Memória estática mantém a informação gravada até a próxima alteração, ou a próxima escrita. Enquanto a Memória dinâmica nenhum dado pode ser acessado, o desempenho da memória acaba sendo inferior, se comparado à memória RAM estática.

A memória estática guarda as informações por todo tempo em disco rígido, CDs e disquetes. são memórias somente para leitura.

A memória dinâmica; o nome dinâmica é referente à tecnologia utilizada para armazenar programas e dados e não à forma de acessá-los. De modo simplista ela funciona como uma bateria que deve ser recarregada sempre que apresentar carga insuficiente para alimentar o equipamento. São usadas nas memórias cache.

Exemplo de uso da memória estática: DVD e CD gravável e regravável, PROGRAMAS como editores de textos e outros.

Exemplo de aplicação da memória dinâmica: O DVD-ROM ou CD de programa ou de música, já vem com seu conteúdo gravado de fábrica. Não é possível apagar ou regravar dados nesse tipo de DVD ou CD. Câmeras digitais.

As vantagens de uma memória EEPROM sobre uma memória EPROM?  Dois exemplos de aplicações atuais para cada uma das duas tecnologias.

.EEPROM é uma memória não volátil apenas de leitura programável e apagável eletricamente. Ela tem as mesmas características da memória EPROM com a vantagem de permitir a exclusão dos dados por meio de sinais elétricos ao invés da luz ultravioleta.

A memória EEPROM é utilizada em dispositivos de armazenamento removíveis como os pen drives, a aplicação e equipamentos de som que reproduzem música no formato MP3 e os cartões de memória das cameras digitais. Os dados armazenados neste tipo de memória permanecem ali sem a necessidade de alimentação.

EPROM é uma memória que não se apaga quando se desliga o equipamento, e continua funcionando mesmo com total ausência de energia. (não precisa nem mesmo de bateria) Ela não pode ser acessada pelo usuário e já vem gravada de fábrica com as informações necessárias. Ela guarda informações importantes sobre a rotina de operação do equipamento. Por exemplo: ela diz ao micro para ativar o monitor somente quando detecta que o cabo está conectado, ativa o teclado quando detecta que existe um drive para isso. Ela pode ser apagada e regravada, mas somente com equipamentos especiais, chamado de gravadores de EPROM.

A memória EPROM é utilizada  em gravador de vídeo cassete, se você apertar a tecla PLAY quando o vídeo já estiver tocando, não vai acontecer nada… ele não vai tentar carregar novamente a fita. Quem “diz” isso ao equipamento é a memória EPROM.

De que forma podemos calcular a capacidade de uma memória e dê um exemplo prático diferente do apresentado na apostila.

Capacidade Real=cabeças x cilindros x setores x 512

Com esse número em bytes, você precisa apenas convertê-lo para a unidade que você desejar: Kb, Mb ou Gb.

Esse é o indicador da capacidade de um computador

A memória é geralmente apresentada em múltiplos de K, M (mega), G (giga) ou T (terá)

1K equivale a 2¹°   – IM equivale a 2 ²°  IG – equivale a 2³°  –  IT – equivale a 2 4°