Mau Hálito: Fuja Desse Problema

Com certeza todos concordam que não há nada mais constrangedor do que estar falando com alguém e sentir aquele mau hálito insuportável. O pior é que geralmente quem tem mau hálito acaba não sentindo, e as pessoas que sentem preferem se calar. A halitose ( nome cientifico do mau hálito ) não é uma doença e, quando ela surge, é sinal de que algo no organismo está em desequilíbrio. A halitose é mais comum do que se imagina: ela afeta milhões de pessoas ao redor do mundo, e mais de 30% da população brasileira.

Saiba que em nossa boca existem aproximadamente 500 tipos de bactérias diferentes, e infelizmente boa parte delas é capaz de produzir um odor desagradável mesmo após uma escovação.

Quais são as causas do mau hálito?

Existem várias causas para o mau hálito, e o problema varia com o período do dia e a idade da pessoa. E atualmente, segundo especialistas, são conhecidas mais de 60 causas de halitose, sendo que 90% das causas da halitose tem origem bucal. Mas podemos dizer que as causas mais comuns são:

1 – Higiene oral deficiente

2- A higienização deficiente da língua, o que leva à formação de saburra, que é aquela camada de resto de comida que vai se formando sob a língua.

3- A presença de sobras de comida e fragmentos ao redor dos dentes. Isso cria um ambiente favorável para o desenvolvimento das bactérias que são responsáveis pela formação do mau hálito.

4 – A ingestão de alimentos com odor intenso, como cebola e alho. Esses alimentos contêm substâncias voláteis e de forte odor que entram na corrente sanguínea e vão para o pulmão, sendo depois exaladas pela boca e nariz.

5 – Cárie dentária.

6 – O tabagismo. O cigarro provoca halitose porque resseca a boca do fumante, piora as condições das gengivas, além de deixar um resíduo que perverte o aroma bucal.

7 – Próteses porosas, mal adaptadas ou defeituosas.

8 – A cicatrização de feridas cirúrgicas.

9 – A deficiência de vitamina A e D, pois a ausência delas causa ressecamento da pele e descamação de mucosas.

10 – Alterações intestinais.

11- Alterações morfológicas da língua.

12 – Medicamentos com cheiro acentuado.

13 – Bebidas alcoólicas. A razão é simples: quando bebemos, o nosso metabolismo é alterado. Já que o álcool desidrata o corpo, e como a saliva é feita basicamente de água, a própria saliva acaba ficando mais viscosa, facilitando assim o acumulo de bactérias, células mortas e restos alimentares na língua, o que provoca o mau hálito.

14 – Desidratação, que provoca a diminuição de fluxo da saliva.

15 – Diabetes. O diabético, por exemplo, costuma eliminar odor cetônico por via pulmonar, o que confere ao hálito um odor característico, semelhante ao da acetona.