Mata Atlântica – Curiosidades e Desafios

A Mata Atlântica, apesar de estar reduzida a apenas 6,8% de sua área original, é uma das mais importantes florestas tropicais do mundo, apresentando uma riquíssima biodiversidade. E não é à toa que a Mata Atlântica está entre as cinco regiões do mundo a possuir o maior número de espécies endêmicas, ou seja, que não podem ser encontradas em nenhum outro lugar do planeta. Ela possui algo em torno de 261 espécies endêmicas.

Mata Atlântica

Mata Atlântica

A Mata Atlântica, segundo estudos, abriga 261 espécies de mamíferos ( 73 endêmicos ), 260 espécies de anfíbios ( 128 endêmicos ) além de 620 espécies de pássaros ( sendo 60 também endêmicos ). São exemplos de espécies endêmicas que estão ameaçadas de extinção: o mico-leão, a onça pintada, a arara-azul-pequena, o tatu-canastra e o tamanduá bandeira.

Mas em contraste com toda essa riqueza, as estatísticas indicam que grande parte das espécies de animais brasileiros ameaçados de extinção são originários da Mata Atlântica. O mais triste é que há espécies ( tanto de animais quanto de plantas ) que podem ter sido extintas antes mesmo de serem catalogadas. Se contar outras que, mal são descobertas, já entram para a negra lista das espécies ameaçadas de extinção.

Principais ameaças à Mata Atlântica:

1 – A expansão urbana (incluindo a especulação imobiliária, especialmente com a construção de mansões e condomínios de luxo em áreas de preservação).

2 – O corte ilegal de árvores para a produção de carvão.

3 – A poluição ambiental.

4 – O avanço de monoculturas de árvores exóticas e da própria agricultura feita sempre sem nenhum planejamento ou ordenamento.

5 – A exploração seletiva de espécies ameaçadas de extinção como matéria prima.

6 – A caça e o comércio de animais e plantas nativas.

Concluímos, portanto, que o quadro é extremamente grave, e que a salvação da Mata Atlântica depende de cada um de nós, pois preservá-la é o maior legado que podemos deixar para as gerações futuras.