Lixo Orgânico e Como Lidar com Ele

Lixo orgânico é composto por resíduos de origem animal ou vegetal, ou seja, todo o lixo que foi originado de algum ser vivo. Atualmente, a maior parte do lixo produzido em todo mundo é de origem orgânica, principalmente o lixo que é produzido nas residências.

Lixo orgânico

Lixo orgânico

Podemos citar ainda como outros exemplos de lixo orgânico: restos de alimentos (como vegetais, frutas, legumes, casca de ovos, etc.), papel, madeira, sementes e muitos outros.

Assim como qualquer tipo de lixo, o lixo orgânico precisa de cuidados especiais diferenciados dos outros tipos de materiais. O lixo orgânico, se não houver os cuidados adequados, pode gerar o desenvolvimento de bactérias, fungos, ratos, baratas, além da contaminação da água e do solo da região. Tudo isso pode trazer inúmeras doenças para o ser humano.

Lidando com o lixo orgânico

O processo correto para lidar com o lixo orgânico é através da compostagem, onde o lixo orgânico é depositado e amontoado em grandes galpões, chamados composteiras, ou então o lixo é simplesmente coberto e isolado, a fim de criar condições ideais para que bactérias possam decompor naturalmente esse lixo.

O resultado da compostagem é um material esfarelado de cor escura, riquíssimo em minerais e nutrientes que pode ser devolvido a terra e trazer grandes benefícios para a agricultura. Esse composto pode ser facilmente misturado diretamente ao solo, melhorando suas qualidades físicas.

A compostagem ainda pode ser praticada em pequena escala nas residências. Basta você adequar uma caixa plástica ou um tambor para receber esse lixo, fazendo furos na tampa para que ele possa ser devidamente aerado. O lixo também deve receber papel ou folhas de árvore para balancear o composto, evitando o mau cheiro. Para acelarar o processo da compostagem, podemos colocar minhocas na composteira. As minhocas se alimentam de lixo orgânico em decomposição e se proliferam rapidamente, diminuindo o tempo da compostagem pela metade.